Novos titulares para o departamento de Economia

No mês de setembro, o departamento de economia ganhou 4 novos professores titulares: Fernando Slaibe Postali, Rodrigo De Losso da Silveira Bueno, Dante Mendes Aldrighi e José Flávio Motta. Cargo de grande importância dentro da estrutura universitária, é também o ápice da carreira de um docente. “O professor titular, de um modo geral, é alguém que tem mais experiência, mais maturidade, mais publicações e pesquisa. É também uma pessoa bastante engajada com as questões de gestão e pesquisa”, comenta o professor Rodrigo De Losso.

Com quase uma semana de duração, o concurso de titularidade inclui provas rigorosas, como erudição e arguição de memorial, e exige que o candidato demonstre tanto conhecimento técnico em sua área de pesquisa como engajamento institucional. A preparação, portanto, não é um processo trivial. “Em um primeiro momento, existe a parte burocrática de reunir todo aquele conjunto de documentos que vão compor o memorial, todas as suas pesquisas. Outra coisa, até pela natureza do concurso, é retomar seus trabalhos, reler e refletir para se preparar para a prova de arguição”, explica o professor José Flávio Motta. “Eu diria que estou me preparando para esse concurso faz um ano, desde o processo de inscrição até a preparação da prova de erudição e de arguição.”, conta o professor Fernando Postali.

Entre os desafios, é preciso saber apresentar de forma consistente todo o trabalho de pesquisa desenvolvido durante anos. “É importante mostrar o que você já produziu não só em termos de pesquisa acadêmica, mas também em termos de engajamento institucional e de aulas. Demonstrar que de alguma forma você tentou contribuir para a FEA e para a Universidade”, destaca o professor Postali. Para o professor José Flávio Motta, um fator que auxilia na questão do engajamento institucional é o tamanho do departamento de economia, facilitando a divisão do trabalho. “Como é um departamento grande, você consegue as funções de ser membro de conselhos, membro de comissões e até mesmo participar de atividades de cultura e extensão, sem que isso prejudique o ritmo das pesquisas, ou diminua a dedicação de tempo para a preparação de aulas”, explicou.

Apesar de muitas das funções administrativas, que até poucos anos atrás só eram executadas por professores titulares, hoje  também desempenhadas por livres-docentes, a responsabilidade de um titular dentro do contexto universitário ainda é muito grande. Entre as prerrogativas está, por exemplo, ocupar os cargos de direção das unidades e da reitoria. Além disso, ser professor em uma instituição pública é uma responsabilidade a mais e demanda uma preocupação não apenas com o ensino e a pesquisa, mas em retornar o conhecimento gerado pela Universidade para a sociedade. “O maior desafio é lidar com uma série de restrições de ordem institucional e financeira. Se fazem muitas críticas à USP, mas para tentar mudar você precisa participar dessas estruturas decisórias, não tem jeito”, destacou o professor Postali.

Quem são os novos titulares

Fernando Slaibe Postali 
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (1996), mestrado em Teoria Econômica pela Universidade de São Paulo (2000), doutorado em Teoria Econômica pela Universidade de São Paulo (2004) e livre-docência em Microeconomia pela Universidade de São Paulo (2012). Atua na área de Economia com os seguintes temas: regulação econômica, petróleo e recursos naturais, com ênfase na relação entre rendas petroleiras, desenvolvimento e finanças públicas.

 

 

Rodrigo De Losso da Silveira Bueno 
Com graduação em Economia (1995) e mestrado em Teoria Econômica (1999) pela Universidade de São Paulo, o professor também possui mestrado (2000) e doutorado (2008) em economia pela Universidade de Chicago. É especialista em cálculo de custo de capital próprio e de terceiros. Desenvolve pesquisa na área de apreçamento de ativos, enfatizando métodos e modelos matemáticos, econométricos e estatísticos aplicados a Finanças e Economia Monetária. Recebeu sete prêmios por seus trabalhos científicos e desempenho acadêmico.

 

Dante Mendes Aldrighi
Possui graduação em Engenharia Naval pela Escola Politécnica da USP, mestrado e doutorado em Economia pela USP, e pós-doutoramento pela London School of Economics. Pesquisa, orienta e ministra cursos nas áreas de Economia Financeira, Economia Internacional, e Desenvolvimento Econômico. Tem publicações sobre os seguintes temas: governança corporativa, estrutura de propriedade do capital das empresas, restrição financeira ao investimento, fraudes corporativas, finanças comportamentais e desenvolvimento econômico. 

 

 

José Flávio Motta
Possui graduação em Ciências Econômicas (1982), doutorado em Economia (1990) e livre-docência (2010) pela Universidade de São Paulo. Leciona e orienta no Programa de Pós-Graduação em História Econômica da FFLCH/USP e no Programa de Pós-Graduação em Economia do IPE-FEAUSP. Desenvolve suas pesquisas na área de História Econômica, com ênfase em Demografia Histórica. Seus principais temas de pesquisa são: economia e demografia da escravidão, tráfico interno de cativos, família escrava, estrutura da posse de cativos, história do movimento operário brasileiro, historiografia econômica do Brasil.

Gente da FEA - fevereiro de 2017
Autora: Isabelle dal Maso

Data do Conteúdo: 
terça-feira, 24 Janeiro, 2017

Departamento:

Sugira uma notícia