Marcovitch e Denisard tornam-se professores eméritos

Ambos iniciaram sua vida acadêmica na década de 60, estiveram à frente do Centro Acadêmico Visconde de Cairu (CAVC) e tornaram-se diretores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP. Jacques Marcovitch e Denisard Cneio de Oliveira Alves, professores aposentados e seniores dos departamentos de Administração e Economia, respectivamente, foram agraciados com o título de professor emérito no dia 17 de novembro passado, em reconhecimento às suas contribuições acadêmicas e à dedicação que tiveram à FEA e à USP nas últimas cinco décadas.
 
A escolha de seus nomes foi uma homenagem mais do que justa por toda sua atuação, não apenas no ofício de mestre e como pesquisadores, mas também como gestores dentro e fora da universidade. Jacques Marcovitch foi reitor da USP entre os anos de 1997 e 2001, secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo, presidente das Companhias Energéticas de São Paulo, presidente da Fundação Bunge e conselheiro do World Economic Forum (WEF), em Genebra, na Suíça. Denisard Alves foi três vezes chefe do departamento de Economia da FEA, secretário de Finanças da Prefeitura de São Paulo e vice-presidente do Banespa. 

“Eles são daqueles acadêmicos que sabem olhar para fora da universidade, dar sua contribuição fora da universidade e trazer de fora a contribuição da sociedade, que nós tanto precisamos”, assinalou o reitor Marco Antonio Zago, durante a sessão solene de entrega dos títulos. E prosseguiu: “Outra característica comum é a enorme dedicação ao ensino, que é presente até hoje e, por isso, eles são largamente admirados por alunos e ex-alunos da FEA. Ambos foram e são pesquisadores relevantes em temáticas que interessam à sociedade moderna”. 

Como pesquisador, Denisard desenvolveu estudos nas áreas de Macroeconomia e Economia Monetária e concentrou sua atuação em trabalhos de econometria aplicada à série de tempo, análise de painel e econometria de cross-section. Aplicou a econometria à análise de mudanças climáticas, análise de demanda, análise de política cambial, análise de problemas socioeconômicos como saúde, educação etc. Foi o primeiro pesquisador brasileiro a estudar a economia das mudanças climáticas, em um projeto de pesquisa financiado pelo Banco Mundial em parceria com pesquisadores da Yale University.  

Marcovitch produziu uma ampla bibliografia, que chega a mais de uma dezena de livros focados em duas linhas de pesquisa: políticas de gestão universitária, e estratégias empresariais e sustentabilidade. Na área de gestão acadêmica, destacam-se os livros “A Universidade (im) possível”, “A USP e seus desafios” e “Universidade Viva”. Na linha dedicada à gestão empresarial relacionada ao desenvolvimento sustentável, publicou “Para Mudar o Futuro: Mudanças Climáticas, Políticas Públicas e Estratégias Empresariais”, a trilogia “Pioneiros e Empreendedores: A Saga do Desenvolvimento no Brasil” e “A Gestão da Amazônia: Ações Empresariais, Políticas Públicas, Estudos e Propostas”. 

O início
O professor Denisard Alves começou sua trajetória acadêmica em 1964 como aluno de graduação em Economia e Ciências Sociais da USP. Em plena ditadura militar envolveu-se com a política estudantil e, em 1966, tornou-se presidente do CAVC. Graduou-se em 1967 e, por conta de seu mérito acadêmico, em dezembro daquele ano passou a fazer parte do corpo docente do departamento de Economia. 

Em 1969, conseguiu uma bolsa para a Yale University (EUA). “Uma viagem bastante oportuna, porque eu estava muito envolvido com o movimento estudantil e a viagem foi uma saída estratégica”, recordou-se. “Quando cheguei lá, vi que era uma universidade fantástica. Ela abriu minhas portas para o futuro. Através dela, consegui produzir flores e frutos durante toda a minha carreira acadêmica dentro da FEA”. Em 1971, ele obteve o título de mestre em Yale e, em 1976, o de PhD. 

“Quando retornei ao Brasil, em 1974, a Faculdade já não estava mais na rua Doutor Vila Nova, como unidade mínima surgiram os departamentos, no lugar das cadeiras. Tudo havia mudado. As carreiras de docentes tornaram-se mais abertas e uma isonomia salarial foi estabelecida”. Denisard Alves tornou-se livre docente em 1978 e professor titular em 1983. 

O professor Jacques Marcovitch ingressou na graduação da FEA, em 1965. Foi presidente do CAVC e formou-se em Administração, em 1968. Realizou seu mestrado na Vanderbilt University (EUA) e obteve o grau de doutor pela USP, em 1973. Tornou-se professor titular em 1982. Foi diretor da FEA (1983-1986), diretor do Instituto de Estudos Avançados e pró-reitor de Cultura e Extensão. Em 1997, foi eleito reitor da USP. 

Ao receber o título de professor emérito, Marcovitch destacou como um dos feitos de sua gestão reitoral a elaboração do Código de Ética da USP. “É um documento a inspirar de forma permanente e duradoura o que entendemos por missão acadêmica: uma carta de cidadania que almeja a construção do humanismo em qualquer época, em qualquer circunstância. Esse regramento de conduta é hoje e será sempre ferramenta essencial da governança”. 

Marcovitch falou também sobre o ofício de ensinar e o futuro dos jovens. Disse que a possibilidade de enxergar longe é algo que o professor adquire, em boa parte, no convívio com os estudantes. “O que há de verdadeiramente inspirador no jovem é o culto da imaginação, a curiosidade intelectual e o entusiasmo pelas ideias transformadoras”. E finalizou: “Nossos filhos e netos, herdeiros dos avanços da ciência e da tecnologia nos últimos 100 anos, chegarão provavelmente a uma era de progresso inimaginável. E os nossos alunos poderão ser os atores principais de conquistas ainda maiores, desde que se engajem na missão de aprender e empreender”.

A sessão solene de entrega do título de professor emérito teve a participação do vice-reitor Vahan Agopyan, do diretor da FEA, Adalberto Fischmann, além dos professores Carlos Antonio Luque e Eduardo Vasconcellos, que discursaram em homenagem aos colegas. 

Gente da FEA - Fevereiro de 2017
Autora: Cacilda Luna

 

Data do Conteúdo: 
terça-feira, 24 Janeiro, 2017

Departamento:

Sugira uma notícia