Feira de Profissões da USP é realizada de forma remota

João Mello

 

Neste ano, a tradicional Feira de Profissões da USP, que apresenta diversas possibilidades de carreira para vestibulandos, ocorreu de forma totalmente remota. Por meio de lives que podiam ser acessadas em um portal interativo da feira, professores foram convidados a falar sobre a estrutura e dinâmica dos cursos da FEA e estudantes da graduação relataram seu processo de entrada na Universidade e como tem sido suas experiências. 

 

Várias foram as vantagens citadas em se estudar na USP. Os alunos e professores citaram a ampliação de horizontes e aprendizados, seja por conta da variedade e do grande volume de pessoas diferentes na Cidade Universitária, como pela possibilidade de realizar disciplinas optativas em quaisquer institutos. Além disso, o campus oferece uma grande estrutura, capaz de oferecer oportunidades de carreira, pesquisa e vivência universitária e de se utilizar, por exemplo, do Centro de Práticas Esportivas (CEPE).

 

Como um diferencial da FEA, os estudantes citaram a grande quantidade de entidades, 18 no total. Elas permitem que os alunos entrem em contato com diversas áreas de atuação antes de ingressarem no mercado de trabalho formal, como por exemplo na FEA Júnior, que trabalha com consultoria, a FEA Social, que atua no terceiro setor, e a Liga de Mercado Financeiro. Chamou bastante a atenção dos espectadores das palestras a possibilidade de internacionalização, por meio de aulas ministradas em inglês com professores internacionais ou realizando parte do curso no exterior. 

 

Ainda, os alunos da FEA deram dicas aos vestibulandos de como passar na Fuvest, mantendo a calma, uma rotina de estudos mesmo neste momento complicado e prestando atenção nas matérias específicas do segundo dia de prova da segunda fase. Os vestibulandos também se preocuparam com a carga de matemática nos cursos da FEA e, na maioria dos casos, respondeu-se que não é preciso gostar da matéria, mas sim estar disposto a aprendê-la para saber como aplicá-la. 

 

Na primeira live, sobre Administração, a professora Adriana Marotti falou sobre como a área é multidisciplinar e holística, fazendo com que o estudante compreenda as organizações como um todo e seja capaz de atuar em diversas áreas, como financeiro, marketing, contratar e treinar funcionários e gerenciar sistemas produtivos e de serviços. "Se você gosta de resolver problemas colocando a mão na massa, administração pode ser pra você”. Segundo Adriana, a FEA busca formar bons líderes, para atuarem em um mercado de trabalho que recebe bem administradores formados em multinacionais, empresas de tecnologia, ONGs, governos ou startups.

 

O professor João Vinícius de França Carvalho, na segunda palestra, defendeu as Ciências Atuariais (ou Atuária) como o curso da FEA com maior perspectiva de fazer uma carreira global. Os profissionais dessa área lidam com riscos, podendo eles ser humanos (como patrimônio, responsabilidade civil ou longevidade) ou empresariais (como riscos de mercado, crédito, liquidez ou operacionais). 

 

A partir desses fenômenos dotados de incertezas, desenvolvem-se sistemas estatísticos – e, portanto, universais – para descrevê-los. Sendo um curso mais voltado para a matemática, depois de formados os alunos podem atuar em seguradoras ou resseguradoras, operadoras de planos de saúde, entidades de previdência complementar ou em mercados de créditos e de capitais, por exemplo. O professor ainda citou uma alta empregabilidade e bons salários no mercado: "É uma carreira global, tem grandes perspectivas, e remunera acima da média". 

 

"O contador não é apenas um profissional que cuida de tributos, há uma gama de atuação profissional muito maior", foi o que descreveu o professor Carlos Alberto Pereira. A Contabilidade, curso escolhido para a terceira live, é uma ciência social aplicada, representa a linguagem dos negócios e é a principal fonte de informações para a tomada de decisão. Para que a empresa se comunique externamente (para orientar investimentos) ou internamente (gerando relatórios financeiros e de desempenho), recorre-se ao profissional da área, que pode atuar como contador, auditor, analista financeiro ou perito contábil, por exemplo. 

 

 

Data do Conteúdo: 
Sábado, 12 Setembro, 2020

Departamento:

Sugira uma notícia