Evento em comemoração aos 75 anos do CAVC debate o futuro da educação no país

  Fabiana Martins do Rego
  Presidente do CAVC

Os 75 anos do Centro Acadêmico Visconde de Cairu (CAVC) foram comemorados na mesma semana em que a FEAUSP realizou uma série de aulas magnas para celebrar seu aniversário de fundação. Sob a mediação da presidente da entidade, Fabiana Martins do Rego, o CAVC promoveu um debate sobre o futuro da educação com a participação do ex-ministro da Educação e ex-senador Aloízio Mercadante, além da presidente da UNE, Bruna Brelaz. “A gente está preocupado não só com a nossa formação e em rememorar os feitos do nosso centro acadêmico, mas em pensar qual será nossa atuação daqui pra frente e qual o futuro do país”, afirmou Fabiana Martins do Rego na abertura dos trabalhos.

   Aloizio Mercadante
   Ex-ministro

O ex-ministro Aloizio Mercadante lembrou inicialmente dos tempos em que foi estudante de Economia da FEA  e do período em que foi presidente do CAVC. Na sua avaliação, a educação deve ser uma das prioridades do Estado, sobretudo no que diz respeito à ampliação da oferta e à democratização do acesso. Segundo ele, a política educacional deve se basear no tripé: acesso, permanência e qualidade. “A desigualdade começa no berço. A educação infantil tem uma dimensão fundamental no processo de aprendizagem da criança. É na escola que começam a ser geradas as oportunidades”.  

Mercadante previu que o atual nível do sistema de ensino no país será um grande entrave para a modernização da economia brasileira e sua inserção no mercado internacional. “O Brasil não terá uma chance no século 21 se não entender que a educação, a ciência, a tecnologia e a inovação são a base da economia do conhecimento, da economia contemporânea, da indústria 4.0, de uma agricultura que vai ter que ser uma agricultura de baixo carbono, com práticas mais saudáveis ao meio ambiente”.

Sobre o atual momento histórico, o ex-senador afirmou que a pandemia aumentou ainda mais o “apartheid educacional” e defendeu um reforço do ensino, sobretudo para os jovens que tiveram sua educação prejudicada durante o período. Além disso, Mercadante reiterou o caráter sistêmico da educação, e apontou para a necessidade de investimentos desde a creche e o ensino básico até o pós-doutorado.

   Bruna Brelaz
   Presidente da UNE

Para ex-ministro, “não há universidade pública, gratuita, de qualidade sem uma democracia”. Ela lembrou dos recentes ataques à democracia e à educação. "O primeiro desafio será construir um processo muito mais forte de resistência, para que seja menor o impacto daquilo que tem sido ofensivo à educação. Esse é o primeiro passo na minha opinião e isso também perpassa na defesa da democracia”.

A presidente da UNE, Bruna Brelaz, defendeu a diversidade e a importância do acesso ao sistema de ensino. Para o futuro, ela sugeriu repensar o papel da universidade, a partir do que já foi implementado com sucesso no passado. “Nós precisamos ter espaço para discutir a universidade e o projeto que nós queremos de desenvolvimento do Brasil”.

A líder estudantil apontou como um dos pontos importantes do debate sobre o futuro da educação a questão das novas tecnologias e o acesso a essas inovações. Ela citou como exemplo as mudanças impostas pela pandemia, como o ensino remoto e o ensino híbrido, que transformaram a maneira de se dar aula.

Questionada sobre o papel do estudante na luta pela educação e pela democracia, Brelaz defendeu o movimento estudantil como ator nesse processo de debate. “É pensar no nosso desenvolvimento, na nossa possibilidade de sermos maiores na nossa soberania. A universidade é emprestar a nossa força e a nossa intelectualidade ao Brasil”.

Por fim, Mercadante defendeu que é função do Estado priorizar a educação, sobretudo no atual momento histórico, sob o risco de retrocesso do ponto de vista do futuro, da competitividade da economia, do empreendedorismo, da liderança e da cidadania em todos aspectos.

O evento na íntegra pode ser conferido no site https://www.fea75anos.fea.usp.br/


Gente da FEA - outubro de 2021

Autor: Theo Sales

Data do Conteúdo: 
Terça-feira, 19 Outubro, 2021

Departamento:

Sugira uma notícia