Campanha PUB 100 quer auxiliar na permanência estudantil

 

Segundo dados coletados pelo DataFEA sobre os ingressantes de 2021, cerca de 100 alunos pertencem às classes C, D e E. Em função da maior vulnerabilidade socioeconômica, os estudantes podem necessitar de apoio para permanecerem na faculdade, como acesso à internet, equipamentos, transporte, alimentação, compra de materiais para o curso e auxílio para o pagamento de aluguel.

 

O Programa de Bolsas Unificado (PUB) integra a Política de Apoio à Permanência e Formação Estudantil da USP e concede bolsas para estudantes de baixa renda que se inscreverem em projetos de ensino, pesquisa e extensão. As bolsas são no valor de R$500,00 e são pagas durante 12 meses.

 

Cada docente pode submeter até 3 projetos no sistema Juno até o dia 13 de junho. Após a aprovação dos projetos pela Pró-Reitoria de Graduação, os alunos podem se inscrever pela plataforma Júpiter. O prazo para as inscrições dos discentes é até o dia 30 de junho.

 

Em 2020, 14 professores tiveram 17 projetos aprovados, número muito menor do que os 100 estudantes aptos a participarem do programa. Segundo o Prof. Andres Veloso, organizador da campanha, a iniciativa surgiu a partir da identificação da baixa submissão de projetos PUB pelos docentes. “São números muito baixos, principalmente quando consideramos que temos aproximadamente 150 professores ativos na FEA”, afirma.

 

A Campanha PUB 100 visa aumentar o número de inscrições de projetos PUB e diminuir a evasão de alunos dos cursos da FEA através do auxílio financeiro. Além disso, as atividades desenvolvidas no programa possibilitam o aprimoramento profissional dos bolsistas e um suporte para os docentes desenvolverem seus projetos. “Cada atividade dessas contribui de formas diferentes para as atividades da Universidade e, acima de tudo, ainda proporciona melhores condições para os alunos que precisam de um apoio de permanência”, conclui Veloso.

 

 

Data do Conteúdo: 
Sexta-feira, 4 Junho, 2021

Departamento:

Sugira uma notícia