Evento com Hospital Oswaldo Cruz apresenta perspectivas de integração entre economia e medicina e premia pesquisadores

Por Luigi Parrini

O Departamento de Economia da FEA-USP e o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) realizaram nesta terça-feira (17) o seminário "Inovação em Medicamentos e a Interação da Economia com a Medicina" e a entrega do prêmio HAOC 2007, parceria entre o Departamento e o HAOC para premiar as melhores monografias sobre Economia da Saúde realizadas no ano passado.

As apresentações se iniciaram com a palestra do Dr. Gustavo Kesselring, médico do HAOC. O médico desenvolveu tópicos relacionados à indução ao desenvolvimento tecnológico na indústria de fármacos e a formação de um caldo de cultura para a inovação tecnológica, composto pela iniciativa privada, a universidade e o governo, e demonstrou, por meio de ilustrações, um ciclo de desenvolvimento tecnológico na indústria farmacêutica.

Esse ciclo é baseado na demanda de pacientes com doenças não-tratadas, que induzem esforços de pesquisa, de modo a gerar inovação, o desenvolvimento de um novo produto, estratégias de marketing e manufatura, e, por fim, benefícios para os pacientes tais como acesso à informação, melhoras na saúde e maior produção do trabalhador.

Kesselring abordou também os estudos clínicos, indústria considerada de alto valor agregado e possível fonte de financiamento para universidades. O médico os considera uma ciência que possibilita o "estado da arte" para pesquisadores e muitas publicações internacionais no campo acadêmico, além de proporcionar capacitação profissional com padrão mundial de qualidade.

O professor Danilo Igliori, da FEA-USP, realizou a segunda palestra, cujo tema foram as relações entre medicina e economia, e falou sobre a disciplina Economia da Saúde, as cadeias de valor complexas resultantes do setor de saúde, a carência de estudos sobre a economia desse setor, os gastos públicos no sistema de saúde e as possibilidades de desenvolvimento das ciências biomédicas no Brasil.

Igliori destacou a mudança dos serviços de saúde na dinâmica metropolitana, mais especificamente no município de São Paulo. Em 1994, a cidade, de acordo com índice apresentado pelo economista, "devia" em número de empregos na área de saúde; já em 2005, a situação se inverteu, de maneira a existir uma grande concentração de estabelecimentos da área.

Por fim, houve a entrega do prêmio FEA-HAOC para as melhores monografias sobre Economia da Saúde realizadas em 2007.

O primeiro lugar ficou com Tan Chui Mae, orientada por Danilo Camargo Igliori, com o trabalho "Uma Análise Microeconômica da Indústria Farmacêutica no Brasil'. Em segundo, Edgard Antonio Perlotti, com orientação da professora Denise Cavallini Cyrillo, pelo trabalho "Demanda por Medicamentos da População Idosa: Uma Análise para o Município de São Paulo". O terceiro lugar coube a Felisberto César de Lacaille Mora, responsável pelo trabalho "Externalidades no Setor de Saúde Brasileiro e Atuação do Governo", sob orientação do professor Antonio Carlos Coelho Campino, também presente no evento.

Data do Conteúdo: 
Quinta-feira, 19 Junho, 2008

Departamento:

Sugira uma notícia