Histórico

O Decreto-Lei nº 15.601, de 26 de janeiro de 1946 instalou a Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo (hoje Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade) tendo como finalidades: 1) o ensino, em grau superior, de Economia e Administração; 2) a realização de estudos e pesquisas relativas a esses ramos de conhecimento científico e técnico.
 
A Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas foi autorizada, inicialmente, a manter dois cursos: 1) Curso de Ciências Econômicas e 2) Ciências Contábeis e Atuariais.
 
O curso de Bacharelado em Ciências Contábeis foi instituído pelo Decreto Lei nº 7.988, de 22 de setembro de 1945, vinculado a Ciências Atuariais. Por esse motivo, as disciplinas constantes no Projeto Político Pedagógico do curso enfatizavam diversos conhecimentos profissionais no campo da matemática e da estatística.
 
Na USP, uma reforma administrativa (Portaria GR. nº 8, de 17 de janeiro de 1964, da então Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas, que dispõe sobre o regime escolar da FEA/USP) desmembrou o curso de Ciências Contábeis e Atuariais em dois cursos distintos: Curso de Ciências Contábeis e Curso de Ciências Atuariais. Contudo, o curso de graduação em Ciências Atuariais ficou com suas atividades paralisadas durante os anos de 1993 a 2005, tendo sido reiniciada sua oferta em 2006.
 
Desde então, o curso de Ciências Atuariais passou por reconhecimento em 24 de junho de 2009 pelo Conselho Estadual de Educação por meio do Parecer CEE Nº 209/09 e está processo contínuo de crescimento. No fim de 2018, a Congregação da FEA/USP aprovou a inclusão da palavra “Atuária” no nome da Escola, cuja denominação oficial passou a ser “Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária”. Em junho de 2020 foi instituída a Comissão Coordenadora da Graduação (CoC) em Ciências Atuariais, fazendo o curso ganhou autonomia na sua gestão.