Mestrado - Intenção empreendedora e estilos de aprendizagem: um estudo com universitários brasileiros

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
25/10/2019 - 14:00 até 17:00

Caroline Rocha Berezuschy Schmidt

Mestrado - Intenção empreendedora e estilos de aprendizagem: um estudo com universitários brasileiros

Orientadora: Profª. Drª. Adriana Backx Noronha Viana

Comissão: Profs. Drs. Daielly Melina Nassif Mantovani Ribeiro, Edmilson de Oliveira Lima e Crisomar Lobo de Souza

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

A atividade empreendedora é de fundamental importância para a prosperidade social, gerando novos empregos e contribuindo para o crescimento econômico. Três elementos são considerados fundamentais para a compreensão do empreendedorismo – o indivíduo, as oportunidades e o contexto em que estão inseridos. A intenção empreendedora, ou seja, o desejo do indivíduo de empreender, por sua vez, depende de valores e características pessoais e normas sociais. O ambiente universitário tem sido explorado para o estudo da intenção empreendedora, devido à influência da educação empreendedora na vontade de empreender dos estudantes e pela capacidade das Instituições de Ensino Superior em formar indivíduos com as competências necessárias para alavancar o empreendedorismo. Dada a importância da educação empreendedora, a forma como os estudantes aprendem pode influenciar o desejo de empreender. Os estilos de aprendizagem estão relacionados com a forma que o indivíduo processa as informações e assim como a intenção empreendedora, depende de características pessoais. Assim, o objetivo deste trabalho é identificar se existe relação entre a intenção empreendedora, as características individuais e os estilos de aprendizagem. O trabalho foi fundamentado nas teorias explicativas de intenção – Teoria do Comportamento Planejado e Teoria do Evento Empreendedor- características do perfil empreendedor – Teoria das Três Necessidades- e estilos de aprendizagem – Modelo de Felder e Soloman. Foi escolhido um modelo previamente validado da literatura para o contexto brasileiro para explorar a intenção empreendedora e as características individuais relacionadas ao perfil empreendedor. Para avaliar os estilos de aprendizagem optou-se pelo questionário ILS (Index of Learning Sytles). O método aplicado foi a pesquisa survey com 420 estudantes do Estado de São Paulo. Os resultados mostraram que há relação entre a intenção empreendedora e os estilos de aprendizagem relacionados às etapas de percepção e organização. Quanto às características pessoais, os fatores oportunidade e planejamento mostraram-se relevantes para explicar a variabilidade da intenção empreendedora dos estudantes. O trabalho também contemplou uma Análise Fatorial Confirmatória do modelo de características do perfil empreendedor, sugerindo ajustes para melhoria dos constructos. Como contribuição, o trabalho pretende ser orientativo na condução da educação empreendedora nas universidades, com enfoque nos aspectos individuais dos estudantes de forma a estimular o empreendedorismo.

* Resumo fornecido pelo autor

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos