Mestrado - A influência da liderança transformacional no grau de comprometimento de profissionais da geração Y

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
26/11/2019 - 10:00 até 13:00

 

Dante Mantovani

Mestrado - A influência da liderança transformacional no grau de comprometimento de profissionais da geração Y

Orientador: Prof. Dr. Joel Souza Dutra

Comissão: Profas. Dras. Liliana Vasconcellos Guedes, Elza Fatima Rosa Veloso e Adriana Maria André                            

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

Neste trabalho, objetivou-se mensurar, empiricamente, os efeitos da liderança imediata sobre o grau de comprometimento de profissionais que pertencem à Geração Y brasileira, em seu ambiente de trabalho. Especificamente, buscou-se compreender a ação do Líder por meio da abordagem Full Range de Liderança, que envolve as componentes Transformacional, Transacional e Laissez-faire, e suas correlações com o Comprometimento Organizacional, bem como as relações entre o comprometimento, o desempenho, esforço adicional, satisfação, eficácia e desejo de permanência. Para isso, foi utilizado um instrumento para mensurar a percepção sobre a ação do líder e sobre o próprio grau de Comprometimento Organizacional, utilizando o método Survey. Foi obtida uma amostra tratada de 732 respostas válidas. Após a caracterização da amostra, procedeu-se a aplicação de técnicas estatísticas multivariadas de análise de dados, por meio do Modelo de Equações Estruturais (MEE). Encontrou-se que o líder que demonstra Estimulação Intelectual gera Comprometimento, entretanto, contrariamente ao esperado pela literatura, comprovou-se o líder que apresenta Influência Idealizada, também gera maior grau de Comprometimento.  Não se comprovou a Consideração Individualizada e Motivação Inspiradora, componentes do modelo Transformacional, como preditores esperados do Comprometimento. Essa pesquisa também sugeriu que os profissionais da Geração Y que tendem a apresentar desempenho excelente são os que reportam que possuem uma forte ligação de simpatia e afetividade pela organização, se interessam pelos destinos da empresa, se apropriam dos objetivos da organização e tratam os problemas da empresa como se fossem seus. Por outro lado, o desempenho excelente desses profissionais não está necessariamente relacionado ao orgulho de dizer que faz parte, a encontrar significado pessoal em trabalhar na empresa, a falar bem da organização para os amigos, a inspirar o melhor de si e a identificar-se com os valores da organização ainda que esses fatores façam parte da mensuração do grau de Comprometimento.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos