Mestrado - Estudos de futuros e a geração de conceitos de inovação no ensino superior: processos e aplicações

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
14/11/2019 - 09:00 até 12:00

MARIA CAROLINA MACHADO DE MATOS

Mestrado - Estudos de futuros e a geração de conceitos de inovação no ensino superior: processos e aplicações

Local: Sala 217, FEA-5

Orientador: Prof. Dr. Eduardo Pinheiro Gondim de Vasconcelos

Comissão: Profs. Drs. Flávio Hourneaux Junior, Luiz Antonio Bloem da Silveira Junior e Nelson Daishiro Yoshida
 

Resumo*

A inovação ocorre por meio do desenvolvimento de novas ideias sobre produtos, serviços ou processos. Existem duas formas distintas de inovação quanto a seu grau: incremental e radical. A primeira diz respeito a inovações que apresentam pequenas extensões de produtos, serviços ou processos existentes, já a segunda versa sobre inovações que envolvem o desenvolvimento ou a aplicação de novas tecnologias ou ideias. Uma perspectiva que pode auxiliar as organizações a identificar possíveis ideias para a geração de inovações incrementais e radicais é a dos estudos de futuros, que visam entender as mudanças em seu início e seus potenciais impactos no futuro. Esses elementos são especialmente relevantes no setor da educação superior, que tem passado por diversas mudanças e transformações disruptivas. Dado isto, este estudo tem como objetivo projetar e implementar uma metodologia para consumar conceitos de inovação com a incorporação de estudos de futuros. Estes conceitos são ideias detalhadas sobre novos produtos, serviços e soluções. Ademais, a intenção é aplicar o processo a uma empresa de ensino superior empregando a abordagem de pesquisa-ação. Existem inúmeras metodologias em estudos de futuros e este estudo incidirá sobre uma pesquisa exploratória de tendências, megatendências, incertezas e sinais emergentes. Estes elementos fornecem insights sobre futuras oportunidades e problemas que podem contribuir com uma visão de longo prazo para os conceitos de inovação. Após a implementação, foi feita uma comparação entre os conceitos anteriores de inovação da firma selecionada e os resultantes do processo articulado por este estudo. Inicialmente, foram realizadas entrevistas qualitativas em profundidade com 8 coordenadores de áreas da instituição de ensino objetivo do estudo, onde foi evidenciado que as inovações tendiam para incrementais. Após essa etapa, foi realizada a aplicação do estudo sobre futuros, onde foram delineados 166 elementos de mudanças, e definidos para 53, e depois para 20, com base em um workshop com os coordenadores participantes. Após isso, foi pedido para que mais de 60 professores gerassem ideias de inovação, que seriam filtradas, agrupadas e depois detalhadas pelos professores na construção de canvas de inovação. Essa etapa resultou na geração de 15 canvas, que foram então avaliados pelos coordenadores de área quanto ao seu grau de inovação, impacto e tempo de implementação. Esses resultados mostraram que as inovações passaram de um nível primordialmente incremental antes da pesquisa-ação, para um grau muito mais próximo das inovações radicais, conforme a percepção dos coordenadores de áreas em sua avaliação. Entre as contribuições, evidenciou-se as contribuições de estudos de futuros para a geração de conceitos de inovação mais avançados, ou seja, mais radicais.

*resumo fornecido pelo autor

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos