Doutorado - Empreendedorismo social e sustentabilidade financeira: uma proposta de modelo analítico para reservas extrativistas do bioma Amazônia

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
04/11/2021 - 14:30 até 17:30

 

Izabel Cristina Nogueira Seabra

Doutorado - Empreendedorismo social e sustentabilidade financeira: uma proposta de modelo analítico para reservas extrativistas do bioma Amazônia

Orientadora: Profa. Dra. Graziella Maria Comini

Comissão: Profas. Dras Rosa Maria Fischer, Perla Calil Pongeluppe Wadhy Rebehy e Gimima Beatriz Melo da Silva

Transmissão: https://youtu.be/Fn8QqMZEtDY

Resumo*

A pesquisa desta tese foi desenvolvida junto a comunidades de uma reserva extrativista (Resex), localizada no Bioma Amazônia. O objetivo principal foi estruturar mecanismo que possibilite a mensuração e o monitoramento da sustentabilidade financeira de reservas extrativistas. Além da revisão da literatura relacionada ao tema, foram realizadas entrevistas com extrativistas, gestor e autoridade pública locais, como também foram analisados dados de 2019 e 2020, relativos à produção e venda dos produtos comercializados pela Resex Canutama, foco desta pesquisa. A partir da análise da base de dados, foi criado um sistema de informações web (SIW), que é apoiado no conceito de acesso universal, ou seja, disponível a qualquer plataforma ou dispositivo conectado à internet, de fácil usabilidade. O 'SIW Resex Canutama' é um modelo para acompanhamento e avaliação das atividades produtivas de reservas extrativistas, levando em conta características de cada espaço territorial produtivo. Associado ao ‘Radar de Sustentabilidade Financeira’, que é representado por uma escala de 0% a 100% e baseado em onze parâmetros de avaliação, o SIW mensurou o desempenho da produção, renda e liderança de cada uma das 16 comunidades e 22 localidades pesquisadas. De acordo com esse modelo desenvolvido, a Resex Canutama ainda não alcançou a sustentabilidade financeira, visto que os seus resultados referentes a 2019 e 2020 foram 20,59% e 26,82%, respectivamente. Essa baixa performance corrobora a fragilidade do cenário observado, ressaltando graves desigualdades econômicas e financeiras das comunidades e localidades. A gestão precária, a falta de suporte do Poder público, a forte concentração das vendas da extração da castanha (principal produto da Resex), além da carência de registro de dados produtivos, para dar suporte ao planejamento e tomada de decisões, provoca forte desequilíbrio em termos de produção e receita, sobretudo nos resultados individuais, de cada comunidade e localidade. O estudo possibilitou ainda compreender o modo de vida dos comunitários e conhecer suas necessidades e dificuldades para manter o sustento das famílias, tendo que, ao mesmo tempo, cumprir as regras estabelecidas para aqueles que residem e exploram áreas com proteção ambiental. Foi possível identificar as carências estruturais e logísticas para exercer a atividade extrativista e, desta forma, os impedimentos para alcançar sustentabilidade financeira, seja por comunidade/localidade, seja para toda a Resex. Some-se a isso, os problemas causados pelas ilegalidades ambientais ocorridas constantemente no Bioma, notadamente desmatamento e queimadas (intensas, no período de realização da coleta de dados para esta pesquisa). Considerando os propósitos e expectativas desde sua concepção, pôde-se constatar que, mesmo depois de quase trinta anos da criação da primeira Reserva Extrativista, houve poucas ações significativas e efetivas, no sentido de gerar melhorias e bem-estar duradouros às famílias e proteger os recursos ambientais daquelas áreas.

*Resumo fornecido pelo autor

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos