Doutorado - Determinantes do FDI em energia elétrica na América LatinaDoutorado - Determinantes do FDI em energia elétrica na América Latina

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
05/11/2021 - 14:00 até 17:00

 

Ligianne Carvalho da Silva Dâmaso

Doutorado - Determinantes do FDI em energia elétrica na América Latina

Orientador: Prof. Dr. Nuno Manoel Martins Dias Fouto

Comissão: Profs. Dr. Virginia Parente de Barros, Paulo Roberto Feldmann e Fabiana Lopes da Silva

Transmissão: https://youtu.be/WtwZlO6YtP8

Resumo*

A América Latina assumiu posição de destaque nos últimos anos como um dos mercados mais atrativos para o FDI: a região recebeu aproximadamente 25% do volume total de investimento estrangeiro direto direcionado aos países em desenvolvimento, um investimento médio por ano equivalente a 10% do fluxo de FDI mundial no horizonte de 2007 a 2017. Avaliando a complexidade do setor elétrico e dos segmentos de Geração, Transmissão e Distribuição, depara-se com um setor profundamente regulado, circunstância que causa desafios ainda maiores para que este setor seja de fato competitivo atraindo os investimentos. Nesta perspectiva, esta pesquisa tem como objetivo principal investigar quais são os potenciais determinantes que direcionaram o recebimento de fluxos FDI em energia elétrica na América Latina, evidenciando as peculiaridades e as possíveis implicações estratégicas. Para isso foram analisados o FDI em energia elétrica para 11 países latino-americanos assim como os seus respectivos determinantes nas dimensões econômica e político-institucional. Posteriormente, foi desenvolvida a análise de dados empregando as seguintes técnicas econométricas para a identificação dos parâmetros das equações: modelos lineares de regressão de dados em painel do tipo estático (fixed effects e random effects) e do tipo dinâmico (Difference Generalized Method of Moments). Foram identificados que os determinantes – potencial de mercado, taxa de juros, abertura comercial, efetividade do governo e FDI em energia elétrica defasado em um período – produziram efeitos significativos na atratividade dos fluxos de FDI em energia elétrica na América Latina no período entre 2007 e 2017. As principais conclusões são que estes determinantes se comportaram de maneira aderente às particularidades da região, em especial para os casos em que os sinais opostos aos esperados para alguns coeficientes dos determinantes podem ter sido o reflexo da presença do Brasil na amostra. O Brasil atraiu volume expressivo de FDI em energia elétrica independentemente de seu baixo crescimento do PIB comparado à parte dos países avaliados, o que pode ter contribuído para o sinal negativo do determinante potencial de mercado. A elevada taxa de juros no Brasil e o seu baixo nível de abertura comercial em teoria podem ter distorcido o sinal negativo esperado para o coeficiente do determinante taxa de juros e o sinal positivo previsto para o estimador do determinante abertura comercial. Adicionalmente, foram identificadas ao longo da discussão dos resultados algumas implicações estratégicas de ordem econômica, política e institucional que podem contribuir como reflexões importantes ou até mesmo como ponto de partida no contexto da formulação de políticas públicas pelos policymakers e pelo Governo para o incentivo ao FDI em energia elétrica na América Latina.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos