Tese Contabilidade

Doutorado em Contabilidade
 
“A existência de conselho fiscal está relacionada a menores níveis de gerenciamento de resultados e, quanto mais estruturada a governança corporativa da empresa, a qualificação do conselheiro fiscal também influencia na melhoria da informação contábil divulgada ao público externo”, diz Adriana Cristina Garcia Trapp em sua tese de doutorado em Contabilidade defendida dia 16 de junho na FEA-USP.
 
 De acordo com a autora, o gerenciamento de resultados surge nas organizações no momento em que os gestores responsáveis pelas informações contábeis fazem uso de julgamento para alterar os relatórios financeiros externos, com o intuito de intervenção proposital no processo e obtenção de algum ganho pessoal. Nesse contexto, tornam-se necessários mecanismos que possam assegurar que os interesses dos acionistas não sejam preteridos pelos interesses dos administradores, mecanismos estes que formam a governança corporativa.
 
A estrutura de propriedade e controle, o conselho de administração, o conselho fiscal, a auditoria independente são alguns exemplos dos instrumentos que compõem a governança. Como o conselho fiscal é responsável pela fiscalização dos atos dos administradores e tem de oferecer sua opinião sobre os demonstrativos financeiros examinados pelo auditor externo, verifica-se claramente sua intersecção com práticas de governança corporativa e, conseqüentemente, com possíveis níveis de gerenciamento de resultados, explica Adriana Trapp.
 
O objetivo da tese foi avaliar se a existência de conselho fiscal nas empresas de capital aberto brasileiras influencia no nível de gerenciamento de resultados praticados, e também analisar se a qualificação contábil dos conselheiros fiscais exerce influência sobre os números reportados. Houve ainda um objetivo secundário: verificar se outros componentes de governança corporativa também teriam relacionamento com os níveis de gerenciamento de resultados.
 
A pesquisa estatística foi dividida em duas partes: a primeira com o propósito de analisar o relacionamento do conselho fiscal e demais instrumentos de governança corporativa com as métricas de gerenciamento de resultados; a segunda teve o propósito de verificar se as conclusões de estudos realizados em outros países sobre instrumentos de governança e gerenciamento de resultados teriam conclusões similares se fossem aplicadas ao Brasil. As hipóteses foram testadas com base em regressões lineares simples e análise de dados em painel (utilizando as técnicas de efeitos fixos e de efeitos aleatórios).
 
A tese
A Relação do Conselho Fiscal como Componente de Controle no Gerenciamento de Resultados Contábeis. Orientador: Prof. Dr. Alexsandro Broedel Lopes. A banca foi constituída pelos professores doutores Luiz Nelson Guedes de Carvalho, Gilberto de Andrade Martins, Sergio Ribeiro da Costa Werlang e Gustavo Jorge Laboissiere Loyola.
 
 

18/06/2009