dot Departamento Pessoas Graduação Pós-Graduação Biblioteca Núcleos de Pesquisa  

 

 

Economia e Complexidade

 

Programa de Pesquisa

É certo que a noção equilíbrio é uma constante nas teorias econômicas de ontem e de hoje. Ela tem sido entendida como centro de gravidade, como balanço de força, como compatibilidade de planos, como correção de expectativas, como ausência de tendência para a mudança, como solução de jogo, como resultado estatístico, etc.

De qualquer modo, há duas possibilidades: ou a teoria, de partida, pensa o sistema econômico em equilíbrio ou ela, desde o início, considera que ele funciona fora do equilíbrio. No primeiro caso, há aqueles que justificam essa opção argumentando que o sistema econômico real opera próximo ao equilíbrio, mas há também aqueles que consideram o equilíbrio como um mero recurso analítico e formal. No segundo caso, rejeitam-se ambas essas suposições.

Assim, os pesquisadores do Complex julgam não só que o sistema econômico real opera fora e longe do equilíbrio, mas que se deve tratá-lo no plano da teoria, conceitual e formalmente, como sistema adaptativo complexo que se desenvolve processualmente, pondo e repondo desencontros de planos, expectativas ou mesmo de contradições estruturais, em constante processo de auto-reprodução e emergência.

Segundo essa perspectiva, o sistema econômico tem de ser apreendido, teorizado e modelado por meio de construções e apresentações que possuam as seguintes características:

• As interações entre agentes econômicos heterogêneos ocorrem de modo disperso, com base em informação local e sem controle central;
• As ações são condicionadas por regras, instituições e estruturas sociais; elas não podem ser consideradas como substantivamente racionais;
• O sistema econômico está estruturado em níveis de complexidade e os fenômenos macroscópicos, em cada nível, são emergentes;
• Os agentes, enquanto indivíduos ou representantes de posições, estão em processo contínuo de adaptação e de aprendizagem;
• O processo econômico é dependente de trajetória e sujeito às novidades;

Áreas de pesquisa: microdinâmica e macrodinâmica; sistemas baseados em equilíbrio estatístico; modelos de jogos evolucionários; modelos computacionais com múltiplos agentes.
 


 
Áreas de Pesquisa (CNPq)


Macrodinâmica;
Modelos de Equilíbrio Estatístico;
Modelos de Jogos Evolucionários. 

Site:
www.econ.fea.usp.br/novo/econ/complex.htm

Contato:
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Universidade São Paulo . Departamento de Economia.
Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 . Cidade Universitária
São Paulo CEP: 05508-900
Sala C 112 do prédio FEA I
Telefone (55) (11) 30 91 58 02 Fax: (55) (11) 30 91 60 13
E-mail eae@usp.br