Tese relaciona bem-estar financeiro com qualidade do trabalho

O bem-estar financeiro pode influenciar positivamente o desempenho no trabalho e o conhecimento sobre as finanças (literacia financeira) está relacionado com a qualidade de vida no trabalho. Essas foram algumas das conclusões da pesquisa realizada pelo auditor do Tribunal de Contas de Rondônia, Elton Parente de Oliveira, que acaba de obter o título de doutor em Administração, pela Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da USP. A defesa da tese ocorreu no último dia 10 de dezembro.

Elton Parente de Oliveira teve a orientação da professora Ana Cristina Limongi-França, que dirige o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gestão da Qualidade de Vida no Trabalho (NEP-GQVT) na FEAUSP. Limongi observou que o trabalho apresentado faz parte da linha de pesquisa de gestão de pessoas da FEA, e inova ao discutir novas relações conceituais sobre qualidade de vida no trabalho. "Os resultados enriquecem as relações estudadas ao trazer os construtos de literacia financeira e bem-estar financeiro para o debate de comportamento organizacional e gestão de pessoas no Brasil".  

A pesquisa “Qualidade de vida no trabalho: relações com literacia financeira, bem-estar financeiro e desempenho no trabalho” foi realizada com servidores de uma organização pública brasileira. Foram testadas quatro hipóteses. Os resultados demonstraram que é possível inferir que: 1) o estado pessoal de qualidade de vida influencia positivamente o desempenho no trabalho; 2) bem-estar financeiro apresenta relação precedente significativa e positiva para a qualidade de vida no trabalho; 3) literacia financeira está significativamente correlacionada com estado pessoal de qualidade de vida; e 4) o aumento do bem-estar financeiro influencia de forma significativa e positiva o aumento no desempenho.

A banca examinadora foi presidida pela professora Ana Cristina Limongi-França, com avaliação dos membros externos, Profa. Dra. Vera Rita de Mello Ferreira – Pontifícia Universidade Católica – PUC-SP, Profa. Dra. Elza Fatima Rosa Veloso – Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU, e Prof. Dr. Denis Forte – Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPM.

Em sua arguição, Elton Parente de Oliveira agradeceu o apoio recebido do TCE-RO para sua formação e desenvolvimento, e que em tempos de alta competitividade, onde a gestão estratégica de recursos humanos busca atuar proativamente no desenvolvimento do potencial humano aliado à contribuição aos resultados organizacionais, torna-se relevante sua atenção aos conceitos analisados e suas relações que resultam no desempenho no trabalho.  

 

Data do Conteúdo: 
quinta-feira, 13 Dezembro, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia