GECON, o modelo criado pelo professor Catelli

O modelo GECON - Gestão Econômica começou a ser estruturado pelo professor Armando Catelli no final dos anos 70, a partir de suas reflexões sobre as necessidades da gestão empresarial. Já naquela época, Catelli tinha observado que a contabilidade tradicional, fundamentada nos princípios contábeis voltados ao atendimento dos requisitos informativos formais, societários e fiscais, tinha pouca relevância para o processo de tomada de decisões empresariais.

É interessante observar que antes do desenvolvimento do modelo de gestão econômica, o professor Catelli havia sido um especialista em custos, mas já naquela época, mencionava que, mesmo a contabilidade gerencial, fundamentada na contabilidade de custos standard, apresentava limitações. Ele enfatizava para seus alunos que a avaliação de desempenho somente pela ‘perna’ do custo era insuficiente. Era necessário avaliar os gestores pelos seus resultados econômicos.

As diversas oportunidades de reflexão encontradas na execução das atividades profissionais, tanto como executivo, quanto como consultor de empresas, aliado ao seu pendor de questionamento e investigação, levou o professor Catelli a delinear os princípios da gestão econômica.

Acreditando que no ambiente das empresas as pessoas estão normalmente presas às “armadilhas do dia a dia”, sendo difícil encontrar um clima adequado para indagações, questionamentos e pensamentos prospectivos, o professor Catelli optou por colocar suas questões para reflexão e debate no ambiente acadêmico.

 A estratégia foi envolver os seus alunos dos cursos de pós-graduação em Contabilidade na USP. Em algumas disciplinas do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da FEAUSP, ao longo dos anos foram sendo discutidos e examinados, sob uma abordagem rigorosamente científica, os princípios, conceitos e metodologia de operacionalização do denominado Modelo GECON.

Nas disciplinas que ministrava, o professor Catelli explorava ao máximo os conceitos da gestão econômica, através de uma metodologia de ensino centrada no participante, induzindo os seus alunos à pesquisa de temas específicos e à apresentação e discussão de ideias. O professor Armando Catelli falava pouco, elogiava menos ainda, e criticava muito. O conhecimento era produzido no processo de pesquisa e discussão de ideias. Esse processo de geração de conhecimento motivava os alunos e o volume de teses, dissertações e artigos sobre o modelo de gestão econômica foi excepcional durante as décadas de 80-90.
Reinaldo Guerreiro,
professor titular do departamento de Contabilidade e Atuária da FEAUSP

Data do Conteúdo: 
quarta-feira, 21 Março, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia