Gamificação conquista público na Feira de Recrutamento

Breno Queiroz

 

“O que tem por trás da feira esse ano? Tem uma gamificação”. Dessa forma, a estudante Viviam Ramos, da FEAUSP, resumiu qual era a principal novidade deste ano da Feira de Recrutamento e Carreira, realizada nos dias 21 e 22 de maio. Organizado pela FEA júnior USP, o evento trouxe a oportunidade aos estudantes da USP de conversarem com grandes empresas sobre opções de carreira e oportunidades de ingresso. Inspirada em "uma jornada em direção ao desconhecido",  a Space Career  - XVIII Feira de Recrutamento e Carreira tomou conta do vão e do saguão da FEA com estandes de diversas empresas e startups.

 

O termo gamificação vem do inglês gamification. Significa a prática de aplicar mecânicas de jogos em diversas áreas, como negócios, saúde e vida social. A proposta de gamificação da Feira de Recrutamento e Carreira foi uma tentativa de motivar a participação dos estudantes nas atividades, tornando a feira uma arena de jogos. 

 

No ato de credenciamento, era possível escolher entre quatro perfis. Isso servia para separar os alunos por afinidade com as empresas. Os crachás com os respectivos perfis vinham com um QR Code, os quais eram escaneados para contar a pontuação. A interação nos estandes rendia três pontos; a participação nas palestras, cinco pontos.

 

O que dava mais pontos, porém, era a resolução dos pocket cases, pequenos exemplos de problemas reais das empresas: 50 pontos. Um monitor exibia durante toda feira o ranking com os maiores pontuadores. Para os 25 primeiros do ranking foram concedidos prêmios que iam desde bolsas para cursos da Fipe até a oportunidade de um intercâmbio para o México pela plataforma internacional AIESEC.

 

Pela terceira vez visitando a Feira de Recrutamento e Carreira da FEAUSP, a aluna politécnica do quarto ano de Engenharia Ambiental, Isabella Amendoeira, disse que estava procurando empresas para estagiar a partir do meio do ano. Perguntada qual o diferencial desta edição da feira em relação ao ano passado, Isabella afirmou que esse ano tinham mais startups.

 

Realmente, no vão da FEAUSP foi posicionada uma tenda, o startup lounge, com uma decoração inovadora, feita apenas com papelão e dobraduras. Lá estavam expostas 21 empresas novas no mercado, que ainda não tinham feito contato tão próximo com os alunos.  

 

 

Data do Conteúdo: 
sexta-feira, 24 Maio, 2019

Departamento:

Sugira uma notícia