Feira de Recrutamento e Carreira reforça a interatividade

Interatividade e inovação. Essas foram as principais ideias disseminadas nas conversas e no espaço ocupado pela XVII Feira de Recrutamento e Carreira da FEAUSP. Ao longo de dois dias de atividades (8 e 9 de maio), os estudantes puderam conhecer várias empresas, tirar dúvidas sobre o mercado de trabalho e se inscrever em diversos processos seletivos. Além dos stands disponíveis aos visitantes, a programação contou ainda com palestras e workshops. O tema desta edição, “Raise the Bar” convidou o estudante a repensar seus limites e a experienciar, em cinco passos, modos de alavancar a sua carreira.

A ideia dos cinco passos - pesquisar, autoconhecer, preparar, aproximar e ingressar - era atuar nas áreas necessárias para um aluno que visa concorrer a vagas nas melhores empresas. Assim o estudante poderia identificar e direcionar seus esforços, de acordo com a vaga pretendida. “Tinha esse conceito de desafiar os alunos e fazer com que eles saíssem do nosso evento mais desenvolvidos”, explicou a gerente Thais Carballido, estudante de Economia e gerente de projetos da FEA Júnior USP, entidade que organiza o evento.

Neste ano a Feira apresentou diversas mudanças em relação ao ano passado. A começar pelo visual: a disposição dos stands sugeria algo mais informal em um espaço mais convidativo, relatou Thais. “A comunicação com as empresas foi mais dinâmica por termos deixado um espaço mais aberto. O stand não era fechado entre uma empresa e outra, portanto a conversa fluía mais. Não era uma coisa que você tinha pressa só para passar ali pegar umas informações e um brinde. Era uma troca mais significante”. No ambiente menos segregado, o aluno teve uma visão ampla de todas as empresas e pôde ter experiências mais profundas em todos segmentos da feira.

Vale salientar que a nova proposta de feira agradou os novos expositores, como a Ambev, Kantar, Creditas, Raízen, Unilever, Heinz, Cabify entre outras. “Muitas empresas mudaram as estratégias de feira, pois era um evento muito expositivo, pouco interativo e existiam outras plataformas de comunicação com os universitários. A gente quis que fizesse sentido de fato para os universitários e para as empresas, nessa nova forma de comunicação que existe hoje”, ressaltou Thais.

Outra novidade foram os games de realidade virtual. Os alunos que quisessem jogar poderiam escolher entre duas versões: conhecimentos gerais ou conhecimento específico de empresas - do Bradesco, Votorantim e KPMG. No game o estudante deveria responder perguntas pertinentes ao tema e a cada etapa, algum desafio deveria ser cumprido. Desde escaladas às tirolesas, a realidade virtual promoveu uma experiência prazerosa e interessante para o público.

Para Carolina Fioratti, estudante de jornalismo, a experiência foi extremamente válida. “Foi muito legal e muito divertido, nunca tinha feito antes. Realidade virtual está bem em alta, a pessoa vê a chamada e quer experimentar, muita gente não conhece então, com certeza é um atrativo”, afirmou.

Há 17 anos a Feira é um importante espaço de visibilidade para as empresas que realizam algum tipo de processo seletivo para contratar estagiários. A FEA por tradição, forma profissionais excelentes e é um ótimo reduto de bons candidatos.

Autoria: Bruna Arimathea

Data do Conteúdo: 
terça-feira, 22 Maio, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia