FEA X FEA - Desenvolvimento brasileiro em foco e XII Encontro Nacional de Economia Política

A região amazônica, o consumo das famílias brasileiras e a agricultura são alguns dos assuntos abordados nos eventos da Faculdade.

    “A agricultura após a abertura ao exterior” foi mais um tema discutido como parte da série de Seminários “Brasil no Século XXI”, organizado pelo professor Antonio Delfim Netto, no dia 13 de junho. No evento, procurou-se abordar a perspectiva de retomada do crescimento agrícola após a crise dos anos 2005 e 2006. Segundo o professor Fernando Bento Homem de Melo, que participou das discussões, uma importante notícia nesse setor é a nova demanda de bio-combustíveis por todo mundo. “A agricultura brasileira, portanto, tem todas as condições de aproveitar essa nova fase”, defende o prof. Fernando.

    “Crescimento econômico e distribuição de renda: prioridades para ação” é o título do livro organizado pelo professor Jacques Marcovitch e também do Seminário de lançamento deste, no dia 19 de junho. Durante o evento, foram debatidos os ensaios desenvolvidos pelos autores sobre dez questões que se tornaram prioritárias para o desenvolvimento brasileiro e da América Latina: educação, saúde, emprego, habitação, proteção social, infra-estrutura, reforma tributária, inovação, comércio internacional e serviços financeiros. De acordo com o prof. Marcovitch, os textos foram escritos com a preocupação de ultrapassar o diagnóstico e adquirir um tom propositivo. Essas diferentes abordagens sobre o tema tornam o livro “uma valiosa contribuição da sociedade civil para o aperfeiçoamento e implantação de políticas públicas impulsionadoras do crescimento com eqüidade”, comenta o prof. Marcovitch, que ressalta: “as dez propostas compõem um quadro único e precisam ser vistas de maneira integrada”. 

    Para o prof. Marcovitch, trata-se de um tema muito relevante, uma vez que demonstra que é possível erradicar a miséria no Brasil, desde que as políticas públicas transcendam o ciclo dos mandatos eletivos e sejam focadas em prioridades duradouras. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a FEA realizaram, no dia 21 de junho, o seminário de lançamento do livro, em dois volumes, “Gastos e consumo das famílias brasileiras contemporâneas”, escrito por autores de diferentes áreas profissionais, incluindo docentes da FEA – professores Carlos Roberto Azzoni, Denisard Cnéio de Oliveira Alves e Heron Carlos Esvael do Carmo e pesquisadores da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). O evento foi pautado pela apresentação e discussão dos resultados dos estudos desenvolvidos pelos autores, que analisaram, sob várias óticas, os hábitos de consumo da população, com base na Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2002-2003.

    Informações adicionais sobre o livro e debate no “Painel” desta mesma edição do Gente da FEA.

    “A questão metropolitana no Brasil” é outro assunto incluído na série de Seminários “Brasil no Século XXI”, sob a responsabilidade do prof. Delfim Netto. O debate, realizado no dia 27 de junho, abordou a situação atual das grandes cidades brasileiras, concentrando-se em questões estruturais e nos desafios que devem ser superados através de ações estratégicas para se promover o crescimento ordenado das metrópoles nacionais.


XII ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA
EVENTO DISCUTIU PERSPECTIVAS E CONTRADIÇÕES DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO


    Entre 5 e 8 de junho, foi realizado, na FEA, o XII Encontro Nacional de Economia Política, promovido pela Sociedade Brasileira de Economia Política (SEP). Coordenado pela professora da FEA, Leda Maria Paulani, e pela professora da PUC-SP, Christy Ganzert Pato, o evento teve como tema principal “Perspectivas e contradições do desenvolvimento capitalista no Brasil e na América Latina”. Além da apresentação de 120 trabalhos, houve, durante o encontro, dois minicursos, sendo um deles sobre “América Latina no ciclo recente de alta liquidez e crescimento acelerado da economia mundial” e, outro, “Análise do Capitalismo Liberal”. Ainda foram realizadas mesas especiais de debates acerca de diferentes aspectos da temática central.

    Segundo a profª. Leda, o encontro foi muito satisfatório, não só pela relevância das discussões – tanto para o âmbito político, como social –, mas também pela intensa participação, já que todas as seções estavam lotadas. “A apreciação geral foi boa, tiramos um documento, a Carta de São Paulo, que estamos fazendo os últimos acertos e iremos colocar no site da SEP”, acrescenta a profª. Leda.

    Conforme os organizadores, a escolha desta temática é fruto da conjuntura particularmente desafiadora vivenciada atualmente pelo continente e pelo Brasil, num momento em que o domínio do pensamento e das políticas neoliberais parece estar sendo colocado em xeque.

Data do Conteúdo: 
quarta-feira, 1 Agosto, 2007

Departamento:

Sugira uma notícia