FEA Mix - Parcerias da FEA, Reconhecimento de Professores, X Semead

Reitor da Universidade de Illinois visita a FEA para estreitar intercâmbio de alunos, professores e pesquisas

INTENSIFICANDO PARCERIAS FEA
RECEBE REITOR DE ILLINOIS


    Entre os dias 24 e 27 de julho, a FEA recebeu o reitor da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, Richard Herman. Segundo o diretor da FEA, professor Carlos Roberto Azzoni, o intuito da visita é não só ampliar o intercâmbio de alunos e professores entre a Universidade de Illinois e a USP, mas de pesquisa, principalmente na área de biocombustíveis, que é o principal foco de interesse deles. “Essa é uma área de pesquisa muito forte. Eles têm um grande conhecimento desenvolvido lá, e nós também temos aqui no Brasil, dentro da USP”, acrescenta o prof. Azzoni, que adianta que, no início de outubro, uma delegação da USP vai visitar a Universidade de Illinois para formalizar essa parceria: “A idéia é, conjuntamente, as duas universidades desenvolverem uma pesquisa abrangente, para estudar tudo que é relevante sobre o tema biocombustíveis”, conclui o diretor.

RECONHECENDO O VALOR DA PESQUISA
PROFESSORES DA FEA RECEBEM PREMIAÇÃO 


    Os docentes da FEA estão sempre em destaque pela qualidade de suas produções acadêmicas. Exemplo disso são os prêmios conquistados recentemente pelos professores Carlos Roberto Azzoni, Joaquim Guilhoto e Ana Cristina Limongi. Os professores Azzoni e Guilhoto ganharam o prêmio de melhor trabalho do ano da revista da Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural (SOBER), pelo artigo sobre “Agricultura Familiar”, que procurou detectar a importância do agronegócio familiar na economia. A profª. Ana Cristina recebeu, em 10 de agosto, o prêmio do CIEE e da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) pelo trabalho que desenvolveu como representante da comissão de álcool e drogas da FEA e da USP. Parabéns!

EM CONSTANTE EVOLUÇÃO
SEMEAD GANHA AMPLITUDE NACIONAL

    Nos dias 9 e 10 de agosto, foi realizado, na FEA, o X Semead. De acordo com um dos coordenadores do evento, o prof. Martinho Isnard Ribeiro de Almeida, o Semead vem evoluindo muito desde a sua primeira edição. “Quando começou, há dez anos, era um evento interno na USP. Em seguida, o pessoal de Ribeirão Preto passou a participar. Com o tempo, outras instituições começaram a se interessar e participar gradualmente”, explica o prof. Martinho. Neste ano, a organização do Semead foi dividida com outras instituições, o Imes e a Uninove, possibilitando pontuação junto à CAPES. “Hoje, somos considerados evento nacional B pela CAPES e o Semead deixou de ser apenas interno e tornou-se um grande evento, reconhecido nacionalmente”, conclui o prof. Martinho.

Data do Conteúdo: 
sábado, 1 Setembro, 2007

Departamento:

Sugira uma notícia