FEA é signatária dos princípios da ONU para a educação responsável

Desde 2015, a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (FEAUSP) tornou-se signatária do PRME (Principles for Responsible Management Education), um programa das Nações Unidas que prega princípios para uma educação executiva responsável. Ao todo, participam desse programa, no mundo, 700 faculdades de 86 países. O PRME é um dos requisitos para a obtenção do mais cobiçado certificado internacional voltado para escolas de negócios e gestão -- o AACSB International – que a FEA está em pleiteando.

São seis os princípios (detalhes no box) recomendados pela ONU que são baseados em três pilares: sustentabilidade, responsabilidade e ética. Segundo o professor Flavio Hourneaux Junior, do departamento de Administração, que representa a Faculdade no PRME, a FEA segue todos eles há bastante tempo: a sustentabilidade, que é baseada em três aspectos, o chamado Triple Bottom Line, ou tripé da sustentabilidade, que são os resultados econômicos, sociais e ambientes; a responsabilidade que é o engajamento, a participação dos stakeholders; e a ética, que nada mais é do que seguir os princípios éticos e não apenas o respeito às leis.

“Se o aluno assimila tudo isso na escola, ele vai aplicar dentro da organização. Essa é a ideia da formação responsável”, disse Hourneaux. Apesar de a FEA já adotar esses princípios em suas disciplinas, os alunos ainda desconhecem o PRME e o engajamento da FEA. “Aqui no departamento de Administração, a gente estava discutindo a internacionalização do departamento e do curso de uma forma geral. Uma das atividades é o processo de certificação. Para postular a certificação pela AACSB é altamente recomendável que a escola pertença a essa rede do PRME. Fomos, então, atrás disso”, disse o professor Flavio Hourneaux ao explicar como tudo começou.

A cada dois anos, a FEA tem que elaborar um relatório explicando o que tem realizado para atender a esses princípios de educação responsável. O primeiro SIP (Share Information on Progress), como é denominado o relatório, foi entregue em 2017. Este ano, a FEA deverá entregar um novo documento referente a 2018-2019. “A gente descreve o que a escola tem de iniciativas, como atende os princípios. A notícia boa é que apesar de não haver um esforço direcionado para isso de comunicação e envolvimento, tem muita coisa sendo feita, até pelas próprias entidades estudantis”. 

Mais informações: http://prmebrazil.com.br/

 


Gente da FEA - agosto de 2019
Autora: Cacilda Luna

Data do Conteúdo: 
segunda-feira, 26 Agosto, 2019

Departamento:

Sugira uma notícia