“Bíblia do Contador” produzida pela FEA tem edição especial

Quarenta anos se passaram e a chamada “Bíblia do Contador” continua sendo o mais importante e mais completo manual da área de ciências contábeis do Brasil. Produzido pela Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e concebido inicialmente por três professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, Ernesto Rubens Gelbcke, Sérgio de Iudícibus e Eliseu Martins, o então “Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações” surgiu num momento necessário de orientação das empresas, dos profissionais e do mercado após as mudanças advindas com a Lei das S.A. (nº 6.404/1976).

Desde então, o Manual de Contabilidade passou por sete edições, a última publicada em 2007. Sempre se atualizando diante das mudanças nas normas contábeis e na legislação societária, a obra se manteve como o mais importante guia para profissionais e estudiosos da área. Com a lei 11.638, de dezembro de 2007, o manual passou por mais uma transformação, a começar pelo nome: com a adição do termo “societária”. O livro expandiu seu conteúdo e somou ao time de autores Ariovaldo dos Santos, professor e atual chefe do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEAUSP. 

Mantendo o novo formato, a terceira edição – especial de 40 anos – foi lançada este ano, totalizando 10 edições de excelência ao longo de quatro décadas. Para comemorar a edição especial, a FEAUSP promoveu um encontro com seus autores e colaboradores, além de docentes e pesquisadores. Também foi prestada homenagem aos mais de 50 colaboradores, alguns já falecidos, como o fundador da Editora Atlas, Luiz Hermann, por sua extensa trajetória no mercado editorial. Com o selo da Atlas, o Manual de Contabilidade Societária (foto) conseguiu atingir mais de meio milhão de exemplares vendidos, um número “atípico” para obras acadêmicas conforme assinalou o diretor da FEAUSP, Adalberto Fischmann.

Além dos autores, o evento comemorativo teve a presença do presidente da Fipecafi e professor da FEAUSP, Wellington Rocha, e do fundador e primeiro presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), Roberto Teixeira da Costa. O professor Sérgio de Iudícibus foi representado por sua filha Renata.

O professor Ariovaldo dos Santos atribuiu o sucesso do manual ao fato de ter sido “concebido como uma ferramenta prática, para ser usado na profissão” e que, posteriormente, ganhou elevado valor didático. Ernesto Gelbcke evidenciou a constante evolução da obra a cada edição que, segundo ele, foi capaz de acompanhar, e até mesmo antecipar as mudanças do universo contábil. Por sua vez, o professor Eliseu Martins aproveitou para lembrar que essa obra histórica da contabilidade no Brasil só foi possível de ser desenvolvida graças à dedicação de um grupo de excelência originado na FEAUSP.

 

Serviço:
Título: Manual de Contabilidade Societária
Páginas: 864
Edição: 3ª
Editora: Atlas
Ano: 2018

 

Autoria: Bruno Carbinatto

 

Data do Conteúdo: 
Quarta-feira, 2 Maio, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia