Aluna da FEA leva 1º lugar no Prêmio Banco Central de Economia e Finanças

Por Bruno Carbinatto

A tese de doutorado de Julia Passabom Araujo, aluna da FEAUSP, conquistou o 1º lugar do Prêmio Banco Central de Economia e Finanças 2018, cujo tema foi “Política Monetária, Estabilidade Financeira ou Cidadania Financeira”. Orientada pelo professor Mauro Rodrigues Junior, do departamento de Economia, Julia se propôs a investigar a dinâmica de preços em diferentes ambientes inflacionários, no trabalho intitulado "Price setting in Brazil from 1989 to 2007: Evidence on hyperinflation and stable prices", garantindo R$ 25 mil pela excelência do seu trabalho. O concurso é voltado para autores de qualquer nacionalidade e formação acadêmica, no nível de graduação e pós-graduação.

“[Na tese], eu investigo padrões de reajuste de preços a partir de microdados desde a época da hiperinflação até meados dos anos 2000 no Brasil”, explica Julia. Ela explora vários elementos, como a frequência de mudanças de preços, os custos dos consumidores na busca do menor preço de um determinado produto e a importância do Plano Real para estabilizar a economia. “Existe pouca evidência neste nível de detalhe em economias hiperinflacionárias, o que torna este trabalho bastante relevante.”

A feana iniciou sua jornada na economia em 2007, quando ingressou na graduação, e logo se apaixonou pela área. “A decisão de continuar meus estudos na FEA foi natural”, conta ela. “Apesar de poder escolher entre qualquer um dos outros centros de excelência em pós-graduação, a FEA sempre foi a minha primeira opção e gostei muito de ter feito meu mestrado aqui". Seu trabalho de nestrado também foi premiado, na época, pelo Ministério da Fazenda.

Logo após essa conquista, Julia iniciou o doutorado, em 2015, também na FEAUSP, que a levou à premiação do Banco Central. “Receber o primeiro lugar em um prêmio tão importante quanto este do Banco Central foi extremamente gratificante e me incentiva ainda mais a continuar pesquisando o tema”, diz ela. Agora, a pesquisadora está em período sanduíche do doutorado como visiting scholar na Columbia University, nos Estados Unidos, e não pretende parar os estudos, porque a paixão pela área é grande: “O que me cativa em economia é a sua versatilidade em oferecer ferramentas, no campo teórico e empírico, para análise dos mais diversos temas dentro de uma sociedade”, conta. “A ciência econômica te proporciona o arcabouço necessário para investigar problemas e propor soluções. Isso é pra mim é fascinante.”

Data do Conteúdo: 
quinta-feira, 4 Outubro, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia