Economia do desenvolvimento

O novo Programa de Doutorado na área de Economia do Desenvolvimento tem como objetivo formar profissionais e pesquisadores de excelência, qualificando-os a desenvolver pesquisas em diferentes temas relacionados ao desenvolvimento econômico. Uma característica central do novo Programa é a sua proposta de oferecer uma abordagem abrangente do desenvolvimento econômico, visto como um fenômeno de longo prazo em que instituições têm um papel decisivo tanto pelas possibilidades oferecidas quanto pelas restrições impostas ao crescimento econômico. O Programa incentiva a abordagem econômica e histórica de temas clássicos do desenvolvimento econômico tais como crescimento, mudança tecnológica, padrões de financiamento público e privado, distribuição de renda, desigualdade (individual, social e regional), políticas públicas, e recursos naturais e meio-ambiente.

Para capacitar os alunos a realizar pesquisas a partir dessa perspectiva diferenciada, o Programa proporciona uma formação rigorosa em teoria econômica, métodos quantitativos e história econômica e das ideias econômicas. As disciplinas do curso utilizam um leque amplo e variado de abordagens metodológicas e teóricas, refletindo a natureza abrangente dos estudos sobre o desenvolvimento econômico.

Perfil do Aluno

O Programa de Doutorado em Economia do Desenvolvimento da FEA-USP deseja atrair alunos com interesse em desenvolvimento econômico e em uma formação diferenciada que combine teoria econômica formal, análise histórica e métodos quantitativos. Exemplos que se enquadram nesse perfil são os alunos com temas de pesquisa em desenvolvimento econômico sob uma perspectiva histórica e/ou com emprego de métodos quantitativos apropriados. Ou então alunos interessados em temas de história econômica e história das ideias econômicas que valorizem a contribuição que a teoria econômica e/ou métodos quantitativos possam dar à sua pesquisa.

O Doutorado em Economia do Desenvolvimento pode também interessar aos alunos oriundos de áreas correlatas (como, por exemplo, ciências sociais, direito, história e estatística) que desejem desenvolver pesquisas utilizando teoria econômica e história. A coordenação de pós-graduação, em consulta aos orientadores, pode solicitar aos alunos selecionados provenientes de outras áreas que necessitem complementar sua formação que cursem disciplinas de formação básica em economia. 

A Formação em Disciplinas

A formação em disciplinas do Programa de Doutorado em Economia do Desenvolvimento da FEA-USP é estruturada em dois eixos básicos: um de teoria do desenvolvimento econômico e métodos quantitativos e outro de história econômica e das ideias econômicas. As disciplinas obrigatórias de cada eixo são brevemente descritas a seguir. 

A) Eixo de teoria do desenvolvimento econômico e métodos quantitativos:

  • Teorias do Desenvolvimento Econômico: nesta disciplina são apresentadas as principais contribuições dos pioneiros do desenvolvimento (tais como Schumpeter, Lewis, Prebisch, Nurkse, Myrdal, Rosenstein-Rodan e Hirschman). É discutida também a literatura recente que trata o desenvolvimento econômico como um problema microeconômico, contemplando temas relacionados a diversas formas de falhas de mercado.
  • Macroeconomia do Desenvolvimento Econômico: este curso concentra-se nas teorias do crescimento econômico, de Solow a modelos de crescimento endógeno (neoclássicos e não neoclássicos), com uma parte ao final dedicada a estudos empíricos. Além disso, são estudados modelos que formalizam ideias dos autores clássicos do desenvolvimento econômico, apresentadas na disciplina anterior.
  • Econometria: para que adquiram as ferramentas básicas que lhes permitam acompanhar a produção acadêmica e realizar pesquisas empíricas na área de desenvolvimento econômico, os alunos devem cursar uma das disciplinas da sequência de econometria na pós-graduação oferecida regularmente pelo Departamento de Economia.

B) Eixo de história econômica e do pensamento econômico:

  • Economia Brasileira: o curso analisa a evolução da história econômica brasileira desde meados do século XIX até o início do século XXI, levando em conta experiências históricas internacionais e as diferentes interpretações sobre o desenvolvimento econômico brasileiro.
  • História das Ideias Econômicas: esta disciplina oferece aos alunos um panorama da evolução recente da ciência econômica no século XX, em especial no período após a década de 1930, enfatizando o entendimento analítico de teorias econômicas e debates a elas relacionados. Particularmente importante são os contextos histórico e institucional da ciência econômica que ajudam a compreender as origens e desdobramentos posteriores da literatura moderna sobre desenvolvimento econômico.
  • Além dessas cinco disciplinas obrigatórias, os alunos devem cursar pelo menos duas disciplinas eletivas, escolhendo-as tanto entre aquelas regularmente oferecidas no Programa de Pós-Graduação em Economia da FEA-USP como as oferecidas em outras unidades da USP que sejam relativas à área de pesquisa do aluno.


O encadeamento das disciplinas ao longo do curso, lembrando que as aulas do Doutorado em Economia do Desenvolvimento sempre se iniciam no segundo semestre de cada ano, é o seguinte: 

SemestreDisciplinas           
1o

Teorias do Desenvolvimento Econômico

Economia Brasileira

História das Ideias Econômicas

2o

Macroeconomia do Desenvolvimento Econômico

Econometria (neste semestre ou no seguinte, conforme opção do aluno)

Eletiva 1
3oEconometria (neste semestre ou no anterior, conforme opção do aluno)Eletiva 2 

Uma característica do Programa de Doutorado em Economia do Desenvolvimento da FEA-USP é a possibilidade de que os alunos aproveitem as sinergias potenciais com a Área de Teoria Econômica dispondo, por exemplo, de um diversificado leque de disciplinas que complementam sua formação e podem contribuir na elaboração de sua tese de doutorado.

Publicações acadêmicas de autoria do aluno podem ser utilizadas para contagem dos créditos (quatro créditos por trabalho), desde que desenvolvidas ao longo do curso. O mérito acadêmico da publicação será julgado pela comissão coordenadora do programa. O aluno pode ainda solicitar contagem de créditos referentes a estágio docente realizado dentro do Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE).

O quadro abaixo mostra os créditos necessários e os prazos máximos para a qualificação e depósito da tese:

 Créditos em DisciplinasTese/Dissertação
Doutorado68120
Doutorado Direto92120
 QualificaçãoDepósito da Tese/Dissertação
Doutorado11 meses48 meses
Doutorado Direto28 meses60 meses

Obs.: cada disciplina equivale a oito créditos 

Dedicação e Atividades Acadêmicas

O Programa de Doutorado em Economia do Desenvolvimento exige do aluno não apenas empenho e dedicação nas disciplinas, mas também participação ativa em grupos de pesquisa e nos vários eventos acadêmicos promovidos pelo Departamento de Economia — seminários, conferências e minicursos. O conjunto das atividades acadêmicas, compreendendo formação em disciplinas e atividades complementares, requer do aluno intenso engajamento e dedicação ao Programa.

Um aspecto central avaliado no processo seletivo é a capacidade e disposição do aluno de se dedicar prioritariamente às atividades acadêmicas do Programa de Doutorado. Nesse sentido, alunos com bolsas de estudo ou com liberação integral de seus empregos apresentam melhores condições para atender aos elevados requisitos de estudo e dedicação do Programa.

Além disso, com o objetivo de complementar sua formação e ampliar seus horizontes acadêmicos, os alunos ingressantes são fortemente estimulados a submeter um projeto para obtenção de uma bolsa “sanduíche” fora do país (de seis meses a um ano), aproveitando os amplos contatos internacionais do corpo docente do Departamento de Economia.