Seminários Hermes & Clio

HERMES & CLIO encerra suas atividades do primeiro semestre de 2010 com chave de ouro!!

No dia 30 de junho realizamos em nossa FEA a última sessão dos Seminários de História Econômica agendada para o primeiro semestre de 2010.


Com muita satisfação, recebemos a Professora Doutora Enidelce Bertin, atualmente lecionando na Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão (COGEAE), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).


O tema tratado por nossa convidada, ao qual ela se dedica desde suas pesquisas de doutoramento, foi o contingente dos assim chamados AFRICANOS LIVRES. A tese da Doutora Enidelce, defendida na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP) em 2006, intitulou-se OS MEIA-CARA. AFRICANOS LIVRES EM SÃO PAULO NO SÉCULO XIX; e o texto por ela apresentado em nosso seminário teve por título REINVINDICAÇÕES E RESISTÊNCIA: O NÃO DOS AFRICANOS LIVRES (SÃO PAULO, SÉCULO XIX).


Para aqueles que porventura não o saibam, os “africanos livres” eram, em especial, as pessoas capturadas na África para serem vendidas como escravos, sendo esse objetivo, no entanto, frustrado sob a alegação de tráfico ilícito. Tratou-se, em muitos casos, da apreensão da carga de navios negreiros (os “tumbeiros”) efetuada pelos ingleses em plena travessia do Atlântico.


Desde inícios do Oitocentos, vários tratados estabeleceram proibições parciais ao comércio atlântico de escravos (por exemplo, em 1810 e em 1815), mas a maior parte do contingente de africanos livres formou-se após a promulgação no Brasil da lei de 1831, a qual, por menos efetiva que tenha sido (há quem se valha da expressão “para inglês ver”), proibiu aquele comércio e gerou o aludido contingente. Tais pessoas, ainda que livres, não foram repatriadas, mas sim utilizadas como mão-de-obra para inúmeras finalidades, e muitas foram, ao fim e ao cabo, (re) escravizadas.


Vale a pena repisar que o texto da Professora Bertin encontra-se disponível para download na página do HERMES & CLIO; além disso, brevemente, será publicado no mais recente número da revista Afro-Ásia.


O público presente ao seminário foi, uma vez mais, composto por professores da FEA que integram nosso Grupo de Estudos e Pesquisa, por colegas docentes de outras instituições de ensino superior, a exemplo da Professora Doutora Lucília Siqueira, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e do Professor Doutor Carlos Lima, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), bem como por diversos alunos de cursos de graduação e de pós-graduação da FEA, da FFLCH e da PUC-SP.

Data do Conteúdo: 
quinta-feira, 8 Julho, 2010

Departamento:

Sugira uma notícia