Professor Rodrigo De Losso tem artigos premiados

Por Bruno Carbinatto

O professor Rodrigo De Losso, do Departamento de Economia da FEA, teve dois artigos premiados em duas das mais importantes premiações da área: o Prêmio Haralambos Simeonidis, da Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec), e o prêmio SBE, da Sociedade Brasileira de Econometria. Juntamente com ele, outros ex-professores da FEA receberam o prêmio: Fernando Chague, Bruno Giovannetti e Alan de Genaro, atuais professores da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Prêmio Haralambos Simeonidis, da Anpec, premia desde 1982 artigos, teses e livros que tragam inovações para a área de pesquisa em Economia. Neste ano, os quatro professores foram premiados na categoria “Artigo” pelo trabalho intitulado “Well-connected short-selles pay lower loan fees: a market-wide analysis”. Nele, os pesquisadores trabalham sobre uma teoria: investidores que alugam ações têm muitas conexões com outros brokers (agentes intermediários), as taxas que ele pagam são menores, enquanto os menos conectados pagam taxa maiores.

“O resultado é simples, em certos aspectos, mas se destaca porque é difícil de obter”, comenta o professor. Isso porque a ideia por trás da teoria surgiu nos Estados Unidos, mas, como o sistema de lá não é centralizado, os dados não estavam tão claros. Aqui, as operações de aluguel de ações são reunidas na B3 (bolsa de valores oficial do Brasil), o que permitiu com que os pesquisadores reunissem dados suficientes para desenvolver o trabalho de destaque.

Segundo De Losso, uma conclusão importante do trabalho é a importância de se criar mecanismos de transparências, que resultam em taxas mais competitivas e, portanto, menores. A informação é, desse modo, essencial para a delimitação dos preços que se pagam.

Já no prêmio SBE2018, além dos professores Rodrigo, Bruno e Fernando, o estudo contou também com o professor da Ohio State University, Justin Birru. No artigo “The cross-section of retail investors: tax-inattention, performance, and behavioral biases”, premiado na categoria “Finanças”, os pesquisadores exploram aspectos comportamentais dos investimentos financeiros, dividindo os investidores em grupos de “atentos” e “desatentos” baseado em suas escolhas – como, por exemplo, planejar as datas de compras e vendas de ações para evitar pagar impostos excessivos. Os resultados mostram que os investidores “atentos” têm, em média, resultados mais positivos e performances mais consistentes do que aqueles considerados “desatentos”.

Data do Conteúdo: 
sexta-feira, 21 Dezembro, 2018

Departamento:

Sugira uma notícia