Professor Eduardo Haddad é eleito presidente da RSAI

Por César Costa
Fotos: Ismael do Rosário

Eduardo HaddadEduardo Amaral Haddad, professor titular do Departamento de Economia da FEA, foi eleito presidente da Associação Internacional de Ciência Regional (RSAI - Regional Science Association International). Haddad, que é o atual vice-presidente da associação, assumirá sua nova função no biênio 2021-2022 e será o primeiro presidente latino-americano nos 66 anos de história da RSAI.

A associação reúne aproximadamente 5000 membros e tem escopo amplo, atuando em um contexto interdisciplinar. “Ela lida com a questão da ciência regional. Basicamente, é o estudo da interação humana no espaço. Você tem economistas, geógrafos, planejadores urbanos, planejadores regionais, engenheiros de transporte, uma série de pesquisadores de diversas áreas”, conta o futuro Presidente. 

Com longo histórico acadêmico, o professor titular da FEA contou como foi sua trajetória até chegar ao cargo. Desde seu doutorado na Universidade de Illinois (EUA), ele se envolve com a RSAI. “O meu orientador, o professor Geoffrey Hewings, sempre teve um papel de liderança e de protagonismo na associação. Ele foi fundamental nesse meu primeiro contato com esta comunidade científica.” Hewings o incentivou bastante a participar dos encontros nos Estados Unidose em outras partes do mundo, apresentando o docente brasileiro para vários pesquisadores.

Durante seu pós-doc na Uiversidade de Oxford, Haddad participou de mais encontros da associação. Numa dessas ocasiões, em um congresso em Buffalo, Nova York, ocorreu a chance de interagir com o professor Walter Isard, primeiro presidente da RSAI e considerado o “Pai” da ciência regional. “É uma questão que envolve você estar no lugar certo na hora certa”, relembra Haddad. “Em 1997, o professor Hewings me chamou pra conversar com o professor Walter Isard que escrevia um livro sobre métodos de análise regional e interregional. O professor Isard assistiu minha apresentação e disse que gostaria de ler a minha tese, que lhe enviei imediatamente. Semanas depois, ele me ligou, em casa, ainda nos Estados Unidos. Disse que tinha gostado muito de meu trabalho, mas lamentou não ter tempo hábil para inserir o material no seu novo livro”.

No ano seguinte, no mesmo congresso em que haviam se encontrado da última vez, agora em Santa Fé, no Novo México, Isard contou que fez questão de ressaltar o caráter inovador do trabalho de Haddad. “Era um pé de página de quase 30 linhas que destacava a contribuição do meu trabalho. As pessoas da comunidade começaram a prestar mais atenção em minhas pesquisas depois desse episódio.” conclui.

Desde essa época, o Prof. Haddad tem participado anualmente de pelo menos três encontros internacionais organizados pela RSAI. Fez parte da formação da RSAI no Brasil, foi eleito presidente da Associação Brasileira de Estudos Regionais (ABER),  e também primeiro presidente das Associação de Ciência Regional das Américas. Mais recentemente, foi escolhido para dirigir a associação mundial.

Data do Conteúdo: 
terça-feira, 4 Fevereiro, 2020

Departamento:

Sugira uma notícia