História do Departamento

O Departamento de Economia da FEA-USP surgiu da criação da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas (FCEA). Até então, o ensino de economia ocorria dentro de outras formações como Direito, Engenharia e Comércio e assumia um caráter mais complementar e direcionado à formação cultural do aluno. A FCEA proporcionou um ensino mais específico a partir de seu curso de Ciências Econômicas, implementado com o nome de Ciências Econômicas e Administrativas em 1946.

A partir dos anos 50, houve demanda por um número grande de profissionais que pudessem estudar as perspectivas e projeções econômicas para um Brasil que se envolvia em um ideário nacional-desenvolvimentista. Eram necessários economistas cada vez mais capacitados e a FCEA mostrou deficiências em suprir tal necessidade.

Entre 1958 e 1964, uma comissão foi criada para estudar e propor mudanças no curso, como a criação de novas disciplinas de natureza aplicada e a ampliação do campo de atuação das cadeiras já existentes, mediante o oferecimento de disciplinas relacionadas com problemas da atualidade econômica internacional e brasileira. Essa fase conduziu a FEA-USP, que se tornou Faculdade de Economia e Administração (FEA) em 1969, a um novo patamar de ensino.

Também após 1969, com a reforma da Universidade, os três departamentos da FEA-USP passaram a ser mais independentes, ainda que mantivessem suas relações de cooperação.

A produção científica, que desde seu surgimento vem sendo um forte  diferencial das unidades da USP, sempre seguiu a mesma tendência no Departamento de Economia, que ganhou maior projeção a partir da década de 70. Com a criação da Fundação do Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), em 1973, Fundação de Apoio ao Departamento de Economia a pesquisa  ganhou um impulso ainda maior para que mantivesse a liderança  diante de demais instituições da área.

O Departamento criou em 1971 a revista Estudos Econômicos. A publicação divulga, desde sua criação, artigos e pesquisas científicas realizadas na FEA e, assim, é uma das principais publicações do país na área de Economia.

O Departamento de Economia promove de modo crescente, a realização de parcerias e intercâmbios, elevando seu nível de excelência em ensino e pesquisa e extensão universitária, mantendo a tradição de estudos e pesquisas econômicas do mais alto nível.