Doutorado - “Estudo sobre o comportamento do investimentos: evidências de firmas brasileiras e dados cross-country”

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
22/06/2017 - 14:00 até 17:00

DANILO REBERT DE OLIVEIRA ROCHA

Doutorado

Título: “Estudo sobre o comportamento do investimentos: evidências de firmas brasileiras e dados cross-country”

Orientador/Presidente: Prof. Dr. Dante Mendes Aldrighi

Comissão Julgadora: Prof. Dr. Renato Perim Colistete, Profª Drª Adriana Schor, Prof. Dr. Aquiles Elie Guimarães Kalatzis e Profª Drª Fernanda Finotti Cordeiro Perobelli

Local: na sala 217,  FEA-5

 

Resumo

Investimento, definido como dispêndio de capital para aumento de capacidade produtiva, é uma variável importante para compreender a estrutura e o desempenho da firma e das economias de mercado. Esta tese analisa empiricamente o comportamento do investimento no período recente por duas óticas: no nível da firma, utilizando dados de empresas brasileiras no período 2003-2013, e cross-country, empregando dados de 150 países no período 1996-2014. Após capítulo inicial de revisão das principais teorias do investimento, que dão suporte à análise empírica, a tese busca investigar, no segundo capítulo, a relação entre taxa de investimento de firmas brasileiras de capital aberto e estrutura de propriedade do capital. O modelo empírico utiliza características financeiras e de governança como variáveis explicativas, e define cinco categorias de propriedade do capital: estatal, privada, familiar, acordo entre acionistas e estrangeira. No Brasil, são usuais acordos entre acionistas nos quais há a participação do Estado, seja por meio de bancos, empresas públicas ou de fundos de pensão de seus funcionários. Os resultados sugerem que as categorias acordo entre acionistas e estrangeira apresentam relação positiva e significativa com investimento e que as firmas não sofrem restrição financeira, sendo o investimento financiado sobretudo por meio de endividamento. No terceiro capítulo, estima-se um modelo com dados cross-country, testando variáveis explicativas institucionais e socioeconômicas. As variáveis socioeconômicas referem-se à provisão de serviços públicos básicos à população, como saúde, educação e infraestrutura de comunicação e informação. São encontradas evidências de que boas instituições, sobretudo controle da corrupção, são relevantes para a taxa de investimento dos países. A oferta de serviços públicos intensivos em trabalho, como saúde e educação, também apresenta relação positiva com o investimento. Já a oferta de serviços públicos intensivos em capital parece ter um impacto negativo sobre o investimento.

 

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos