Doutorado - Ensaios em economia da saúde

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
21/10/2020 - 09:00 até 12:00

 

Adriano Dutra Teixeira

Doutorado - Ensaios em economia da saúde

Orientadora: Profª. Drª. Maria Dolores Montoya Diaz

Comissão: Profs. Drs. Fernando Antonio Slaibe Postali,  Ana Maria Malik e Rodrigo Antonio Moreno Serra

Link YouTube: https://youtu.be/iaYdzdG6BM4

Resumo*

A implementação do Programa de Saúde da Família (PSF) na década de 90 foi um marco em direção a um modelo de atenção básica baseado em agentes comunitários de saúde, substituindo um modelo de assistência em saúde focado na assistência hospitalar. O programa visa proporcionar saúde básica por meio de equipes profissionais de saúde (compostas por médicos, enfermeiros e agentes de saúde) que trabalham em nível comunitário.
Sendo uma iniciativa de atenção primária com ênfase na melhoria da saúde infantil, o primeiro artigo avalia se o PSF tem um impacto relevante e duradouro na vida das crianças, impedindo que muitas delas morram por causas evitáveis. Realizamos um estudo quase-experimental em municípios que leva em consideração que o PSF foi implementado em momentos diferentes em cada município. Os dados cobrem todos os 5570 municípios brasileiros em um período de duas décadas (1998–2018). Nossos resultados destacam que a implementação do programa tem um efeito notável na redução da mortalidade infantil evitável, mas o efeito leva alguns anos para se manifestar. À medida que o tempo de exposição ao PSF aumenta, a taxa de mortalidade evitável prevista (por 10.000 habitantes) reduz de 3,1 para 2,5 após 5 anos de exposição, depois para 1,8 após 10 anos e atinge 0,4 após 20 anos no programa. Os resultados são robustos à possibilidade de tendências preexistentes na mortalidade, sugerindo que existe uma relação causal negativa entre a implementação do PSF e a mortalidade evitável para menores de cinco anos.
O segundo artigo é baseado na literatura que mostra que o que acontece durante a gravidez e a juventude influencia significativamente a saúde da criança a longo prazo. O Programa Saúde da Família possui uma ampla gama de iniciativas para promover o pré-natal e o cuidado infantil. Como o programa foi implementado localmente em diferentes períodos de tempo, em uma mesma família, irmãos podem ter sido expostos ao programa de maneira diferente. Usando o Datasus e a Pesquisa Nacional por Famílias, nossa estratégia empírica visa estimar o efeito da presença do programa nas fases iniciais da vida na saúde das crianças, controlando por aspectos familiares e regionais que provavelmente estão relacionados à disponibilidade do programa e controlando por fatores específicos regionais que varia ao longo do tempo. Os resultados fornecem evidências de que as crianças expostas ao PSF precocemente (durante o pré-natal, o nascimento ou o primeiro ano de vida) têm melhores resultados de saúde do que as crianças não expostas ao programa durante os mesmos estágios da vida. Os efeitos do programa variam de acordo com o estágio da vida e o tempo de exposição analisado. Os efeitos são heterogêneos e focados em famílias de baixa renda e com baixa escolaridade e variam de acordo com a cor da pele - levando-nos a refletir que o PSF também desempenha um papel na redução das desigualdades na saúde.
O terceiro artigo investiga se o PSF tem efeito no nível individual, observando uma série de resultados que estão intimamente relacionados à atenção primária. Utilizando microdados da Pesquisa Nacional de Saúde, este estudo estima os efeitos do PSF na saúde geral, comportamento preventivo e busca por saúde. Nossa estratégia empírica explora uma abordagem de Multivalued treatment effects, aproveitando as informações sobre o registro da família no PSF e a frequência das equipes de saúde da família. Nossos resultados mostram que a presença ativa do programa promove o comportamento preventivo da saúde, melhorando a adesão à vacinação e aos exames preventivos, e intensifica a busca por serviços públicos de saúde, mas não tem um efeito geral na autopercepção da saúde e nos indicadores medidos relacionados à obesidade e hipertensão.

*Resumo fornecido pelo autor

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos