Observatórios Sociais são tema de Pós-Doutorado da FEA

Autora: Beatriz Arruda

Jacir FavretoEstudo de pós-doutorado da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP volta-se para a consolidação de informações socioeconômicas dos observatórios sociais (OS) - entidades sem fins lucrativos e apartidárias, que têm como objetivo auxiliar na melhoria de gestão pública. O intuito da pesquisa de Jacir Favretto, orientado pelo professor Edson Luiz Riccio, foi proporcionar um panorama das práticas e estruturas dos Observatórios Sociais.

Segundo Favretto, os observatórios sociais, além do controle social e monitoramento das contas, buscam um trabalho educativo, tanto para cidadãos, quanto para os próprios gestores municipais. “Eles buscam criar uma nova cultura de gestão pela eficiência, e pretendem mostrar para os gestores públicos que eles devem prestar contas aos cidadãos, de que tudo o que é público deve estar publicado, deve ser transparente”, ressalta.

Por intermédio do Observatório Social Brasileiro (OSB), o pesquisador enviou um questionário eletrônico a todos os Observatórios Sociais, com perguntas acerca da estrutura de pessoas, tecnologias, suporte e procedimentos dos OS’s. Com 65 respostas, de observatórios de 12 estados brasileiros, foi feita uma análise descritiva dos dados e, posteriormente, uma entrevista com a Diretora Executiva do OSB para entender a existência dos observatórios sociais, desde a concepção do OSB até a criação dos OS’s nos municípios.

Os dados foram compilados em gráficos, tabelas e quadros, junto com cálculos de estatísticas descritivas, e os resultados da pesquisa foram disponibilizados em formato de e-book, que pode ser encontrado gratuitamente no site do Observatório Social Brasileiro. Nele, evidenciam-se os pontos de monitoramento, as dificuldades, ameaças e oportunidades para os OSs, na visão dos entrevistados. “É um material de consulta importante com o objetivo de agregar? à gestão dos OSs”, destaca o pesquisador.

A partir da pesquisa, percebe-se que os observatórios sociais atuam de maneira semelhante  em cidades grandes, como São Paulo, e também em cidades menores, como Faxinal, no Paraná, com 17 mil habitantes. Predomina o trabalho voluntário, com poucos funcionários em cada OS. E destacam-se os monitoramentos de processos de licitação; ações dos vereadores e gestores públicos; legislação, decretos e portarias; e monitoramento das merendas escolares.

Para Favretto, a pesquisa irá colaborar para a melhoria da atuação dos Observatórios Sociais e, por isso, o propósito é atualizar o material anualmente, incluindo novas variáveis de estudo, indicadas e sugeridas pela sociedade - cidadãos, empresários e gestores. Dessa forma, pretende-se compartilhar práticas bem-sucedidas para melhorar e sugerir novas ações aos observatórios e aos gestores públicos municipais. As sugestões podem ser feitas por qualquer pessoa e enviadas através do e-mail secretaria2@osbrasil.org.br, onde irão passar por uma análise criteriosa e, posteriormente, serão incluídas nas próximas versões.

Data do Conteúdo: 
segunda-feira, 8 Maio, 2017

Departamento:

Sugira uma notícia