Mestrado - Qualidade das relações com investidores: uma pesquisa empírica no mercado brasileiro

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
17/08/2022 - 09:30 até 12:30

 

Claudio Eduardo Doiche Junior

Mestrado - Qualidade das relações com investidores: uma pesquisa empírica no mercado brasileiro

Orientador: Prof. Dr. Renê Coppe Pimentel

Comissão: Profs. Drs. George Frederick Nel, José Elias Feres de Almeida e Mara Jane Contrera Malacrida

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

O objetivo desta dissertação é analisar a qualidade das práticas de Relações com Investidores(RI) de empresas brasileiras não financeiras listadas. A literatura anterior indica que ainda é uma questão em aberto quais características específicas da empresa estão associadas a melhores práticas em práticas de RI e se isso fornece valor incremental para o acionista. Nesse sentido, este estudo fornece primeiramente uma avaliação qualitativa e uma visão abrangente das práticas de RI no mercado acionário brasileiro com base no Índice de Mensuração de Relações com Investidores (IRI) proposto por Nel (2016), que utiliza uma extensa lista de 346 Atributos de qualidade de RI baseados em 11 categorias apresentadas pelo Guia de Melhores Práticas da IR Society (IRS), que é a métrica de IRI mais abrangente da literatura. Os dados utilizados para construir o índice foram coletados manualmente nos sites de RI de 158 empresas (representando 95% da capitalização de mercado total das empresas não financeiras) durante o período de 2020 a 2021 e um extenso e inicial estudo exploratório foi realizado com o objetivo de determinar padrões e características das atividades de RI no mercado brasileiro. Como segundo passo, o estudo analisa empiricamente a relação entre qualidade de RI (IRI) e características específicas da empresa, para investigar potenciais determinantes da qualidade de RI para empresas brasileiras. Uma terceira etapa analisa as consequências da qualidade do RI (IRI) para o valor de mercado das empresas. Os resultados mostram que, as empresas apresentam, em média, adequadamente as informações financeiras obrigatórias, deixando, no entanto, de apresentar informações adicionais, relacionadas principalmente a questões como ESG e governança corporativa, bem como informações estratégicas e prospectivas necessárias para estimar fluxos de caixa futuros da empresa, áreas em que há espaço significativo para melhorias. Em segundo lugar, este estudo documenta que a qualidade do RI é relacionada de forma positiva e significativamente com o tamanho das empresas, lucros (rentabilidade), caixa, índice de negociação (liquidez de mercado) e programas de ADR e negativamente relacionada com o risco (beta), indicando que as empresas que são maiores, mais rentáveis, com mais caixa disponível, com mais liquidez de ações e listadas no mercado norte-americano são aquelas com melhores práticas de RI; além disso, as empresas com melhores práticas de RI são aquelas com menor risco de mercado. Por fim, este estudo documenta que a qualidade do RI está associada positivamente com o maior preço das ações, após controlados pelos componentes de lucro e valor contábil do preço. Assim, evidências empíricas sugerem que, conforme previsto na literatura, a qualidade de RI pode ter informações incrementais para explicar maiores níveis de valor de mercado para empresas com melhor qualidade de RI. Assim, a análise forneceu resultados significativos, apoiados por evidências empíricas anteriores de que empresas com melhores práticas de RI são avaliadas em múltiplos mais altos.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos