Mestrado - IFRS e a divulgação das medidas de desempenho não-GAAP “EBITDA” e "EBITDA Ajustado” no cenário corporativo brasileiro

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
07/12/2017 - 09:00 até 12:00

 

Gabriela de Souza Vasconcelos

Mestrado

IFRS e a divulgação das medidas de desempenho não-GAAP “EBITDA” e "EBITDA Ajustado” no cenário corporativo brasileiro

Local: na sala 215, FEA-5

Orientador: Prof. Dr. Fernando  Dal-Ri Murcia

Comissão: Profs. Drs. José Carlos Tiomatsu Oyadomari, Ariovaldo dos Santos e Fernando Chiqueto da Silva
 

Resumo*

O presente estudo tem por objetivo investigar as características e implicações da divulgação voluntária das medidas de desempenho não-GAAP “EBITDA” e “EBITDA Ajustado” em relatórios financeiros preparados conforme IFRS no cenário corporativo brasileiro. A principal preocupação relacionada a divulgações voluntárias é se de fato estas informações garantem a qualidade do processo decisório dos usuários. Uma fração considerável de pesquisas anteriores sugere inconsistências e oportunismo quando do reporte de medidas alternativas de mensuração de desempenho empresarial. O processo de raciocínio aplicado é o dedutivo, com natureza empírico-teórica e abordagem qualitativa e quantitativa. Os dados documentais foram extraídos de três fontes: a) base da Thomson Reuters; b) relatórios anuais e press releases disponibilizados nos endereços eletrônicos de cada companhia; e c) formulários de referência disponibilizados no site da Comissão de Valores Mobiliários. A amostra selecionada é a do índice “IBrX 100” do dia 24.02.107 e os períodos analisados são os trimestres dos anos de 2014 e 2015. Para coleta das percepções sobre o uso e divulgação das medidas não-GAAP estudadas, aplica-se o questionário semiestruturado com sócios de auditoria independente e consultoria financeira de firmas BigFour. A tabulação dos dados dá-se através do software Excel 2016 e o procedimento estatístico da regressão logística binária é realizado por meio do software STATA 14. Pode-se concluir com base neste estudo que empresas de maior porte, que aderem a níveis de governança corporativa e que possuem receitas líquidas menores, estão mais propensas a divulgar as medidas “EBITDA” e “EBITDA Ajustado”. Os dados qualitativos sugerem a utilidade informacional das referidas medidas, mas, ao mesmo tempo, que estas possuem discricionariedade quando de suas utilizações e divulgações. As evidências advindas deste estudo podem ser úteis para colaborar com a discussão atual de órgãos reguladores e normatizadores ao apontar o papel informativo de medidas alternativas de mensuração, mas não deixando de alertar que estes números necessitam ser acompanhados e fiscalizados pelos entes e instituições cabíveis.

 

* Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos