Mestrado Profissional em Empreendedorismo - O efeito da inovação na alavancagem financeira: estudo de caso em uma empresa brasileira de grande porte

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
09/08/2022 - 09:00 até 12:00

 

Barbara Dehon Almeida Jota

Mestrado em Empreendedorismo - O efeito da inovação na alavancagem financeira: estudo de caso em uma empresa brasileira de grande porte

Orientadora: Profa. Dra. Liliam Sanchez Carrete

Comissão: Profs. Drs. Aline Mariane de Faria, Rosana Tavares e Fabio Lotti Oliva

YouTube: [Atendimento] Pós-graduação - FEA USP

Resumo*

Essa pesquisa analisa o impacto das atividades de Inovação Corporativa na estrutura de capital de uma empresa multinacional brasileira de grande porte, do setor industrial. O estudo contemplou a análise da trajetória das suas iniciativas em Inovação Corporativa e o acesso a instrumentos de financiamento entre os anos 2010 e 2020, sobretudo no que tange ao perfil de interação dos seus indicadores de Inovação Corporativa e Alavancagem Financeira. Trata-se de um estudo de caso construído por meio da coleta de dados qualitativos e quantitativos, relato cronológico, construção de matrizes de correlação e modelos de regressão linear múltipla, com fins de testar a hipótese central de que a Intensidade de P&D, medida relativa dos Gastos em P&D e Receita Bruta, proxy da Inovação Corporativa na unidade de análise, exerceu influência no indicador de Alavancagem Financeira no período analisado. Para fins desta pesquisa, a Alavancagem Financeira foi calculada de três formas, sendo Alavancagem Contábil, Alavancagem Exigível e Alavancagem a Mercado. Como objetivos secundários, buscou-se compreender se a influência da Intensidade de P&D nestas três métricas, caso existente, seria positiva ou negativa, sendo a segunda mais esperada, com base na revisão da literatura sobre o tema. Os modelos construídos consideram as variáveis independentes na ausência e na presença de variáveis de controle.  O relato de caso possibilitou verificar que a empresa estudada possui estratégia consistente voltada à Inovação Corporativa e o resultado obtido pela análise dos dados quantitativos demonstrou que a hipótese pode ser testada e que a Intensidade de P&D influencia a Alavancagem Financeira, quando a mesma é medida pelo indicador de Alavancagem Contábil e na presença das variáveis de controle. Os resultados obtidos sinalizam serem favoráveis à hipótese com a relação negativa e estatisticamente significante entre Intensidade de P&D e Alavancagem Financeira. Além disso, foi possível inferir que parte do investimento em Inovação Corporativa, sobretudo em fases avançadas de desenvolvimento, não foi contemplada no estudo, por não estar descriminada na conta de Gastos de P&D e sim na de investimento de capital.   

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos