Mestrado - Manufatura avançada: a influência da estratégia da manufatura e da percepção de affordances

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
16/10/2017 - 14:00 até 17:00

 

Ricardo Caruso Vieira

Mestrado - Manufatura avançada: a influência da estratégia da manufatura e da percepção de affordances

Local: na sala 215, FEA-5

Orientadora: Profa. Dra. Adriana Marotti de Mello

Comissão: Profs. Drs. César Alexandre de Souza, Luiz Daniel Willcox e Mauro Mesquita Spinola

 

Resumo *

O termo Indústria 4.0 tornou-se, nos últimos anos,  frequente nas discussões relativas à indústria. Sua origem é o programa alemão Industrie 4.0, que buscou fortalecer a competitividade do parque industrial do país aplicando novas tecnologias da informação e comunicação, à manufatura. Iniciativas semelhantes também foram criadas em outros países, como a americana Industrial Internet of Things. No Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) conduzem programas de incentivo à pesquisa, sob o nome de Manufatura Avançada.
Conceitos como cadeias de suprimentos integradas e Cyber-Physical Production Systems (CPPS), aliados a aplicações de tecnologias como Internet of Things e inteligência artificial, são comuns a todas essas iniciativas, com expectativas de grandes ganhos em flexibilidade da produção, em qualidade e em eficiência.
A relação entre adoção tecnológica e impactos em negócio, porém, é apontada como indireta e complexa, pelos pesquisadores de gestão de sistemas de informação e gestão de operações.
A literatura da gestão de operações aponta que, para o esperado impacto em desempenho, as tecnologias adotadas devem estar alinhadas com as prioridades competitivas e com o modelo de produção da companhia. Dessa forma, não são viáveis recomendações genéricas de adoção de sistemas que não levem em conta o segmento e o mercado atendido pela empresa. Outro fator importante é a aplicação de tecnologias que tenham surgido fora do ambiente industrial e não sejam familiares às equipes de tecnologia desse ambiente. Artefatos tecnológicos, quanto utilizados em diferentes contextos, apresentam capacidades diferentes.
Da sociologia da tecnologia, o termo affordance determina a possibilidade de ação de um agente em contato com um determinado objeto. No contexto da manufatura avançada, a percepção dos affordances das novas tecnologias, para modelar suas aplicações, exigirão novos conhecimentos, hoje detidos por diferentes equipes da companhia.
Com base nas teorias de affordances e de estratégia de operações este trabalho utilizou um framework como ponto inicial para a realização de estudos de caso, em cinco projetos, em três empresas brasileiras de grande porte. Para que o impacto de diferentes estratégias de manufatura nas tecnologias adotadas pudesse ser estudado, foram selecionadas empresas de segmentos distintos, representativos do parque brasileiro: açúcar e álcool, montagem de eletrônicos e bebidas.
Foram observadas em campo: a) a eventual dependência que as tecnologias selecionadas pudessem ter da estratégia de operaçõese b) a possível complexidade na identificação de novas aplicações para a adoção de novas tecnologias. Além disso, foram analisadas as propostas, formuladas por algumas empresas, para novas organizações de equipes de gestão de tecnologia, e, ainda, os objetivos específicos que determinaram a seleção das tecnologias. Com isso foi gerada uma versão revisada do framework.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos