Doutorado - Adoção de inovações na indústria automotiva: modelo conceitual e aplicação para sistemas semiativos de amortecimento

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
12/12/2018 - 08:30 até 11:30

 

Luiz Antonio Bloem Da Silveira Jr.

Doutorado - Adoção de inovações na indústria automotiva: modelo conceitual e aplicação para sistemas semiativos de amortecimento

Orientador: Prof. Dr. Eduardo Pinheiro G. de Vasconcellos

Comissão: Profs. Drs. Adriana Marotti de Mello, André Leme Fleury e Paulo Cesar Negreiros de Figueiredo

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

A centenária indústria automotiva está passando por profundas transformações nos seus modelos de negócio, processos de desenvolvimento de produto e de produção. Inovações tais como veículos autônomos, transporte compartilhado, células de combustível, entre outras, apresentam-se aos estrategistas das montadoras como alternativas para gerar um diferencial competitivo e garantir a sobrevivência das empresas. Assim sendo, o entendimento dos mecanismos e fatores que influenciam na decisão de adoção de inovações pelas montadoras é um tema relevante para a academia. Artigos sobre adoção de inovação pelas organizações da indústria automotiva não são comuns na literatura, e quando realizados concentram-se no estudo de tecnologias de propulsão alternativa. Este estudo propõe, a partir de uma ampla revisão sistemática da literatura disponível sobre adoção de inovações pelas organizações, um modelo teórico contendo dimensões e fatores de influência na adoção de inovações pelas organizações na área automotiva, aplicando o modelo a um componente específico do automóvel, os chamados sistemas semiativos de amortecimento ou ‘amortecedores inteligentes’. Um diferencial do modelo conceitual desenvolvido foi a introdução da dimensão ‘gestão da inovação’, analisando diversos fatores relacionados à estratégia tecnológica da montadora. A aplicação deste modelo foi realizada utilizando a metodologia de pesquisa qualitativa básica, por meio de entrevistas com funcionários de montadoras e fabricantes de sistemas de suspensão e amortecedores estabelecidos no mercado automotivo brasileiro. Uma pesquisa adicional foi realizada com o objetivo de identificar de que maneira a importância relativa entre os fatores que influem na adoção organizacional de inovações no mercado automotivo muda entre um país desenvolvido (EUA) e outro em desenvolvimento (Brasil). Dessa forma, o modelo conceitual desenvolvido foi aplicado por meio de entrevistas realizadas com funcionários de empresas do segmento automotivo estabelecidas no mercado dos EUA. As análises dos resultados permitiram identificar os fatores de maior influência na adoção organizacional da inovação em estudo, bem como os fatores de menor influência. Análises comparativas foram realizadas entre estes fatores, para discutir as razões das semelhanças e diferenças entre eles. Esta tese produziu três artigos correlacionados entre si e que estão em fase de submissão, o primeiro denominado Adoção de inovações organizacionais: Uma revisão sistemática de literatura. O segundo artigo foi intitulado como Adoção de inovações na indústria automotiva: Modelo conceitual e aplicação para sistemas semiativos de amortecimento. O artigo Adoção de inovações na indústria automotiva: Um estudo comparativo entre Brasil e EUA é o terceiro e último da tese. Estudos comparando a influência de fatores de adoção de inovação em organizações foram realizados em outras áreas da tecnologia, porém artigos com comparações internacionais entre estes fatores não são comuns na literatura. Nenhum estudo sobre adoção de sistemas semiativos de amortecimento ou ‘amortecedores inteligentes’ foi identificado na revisão de literatura realizada, o que evidencia o ineditismo deste trabalho de pesquisa.

* Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos